Em semifinal emocionante, Paysandu elimina Bragantino-PA nos pênaltis

A torcida que compareceu neste sábado, às 18:00, no Estádio da Curuzu, acompanhou um jogo emocionante entre Paysandu e Bragantino-PA. Decidido nos pênaltis, Papão reverte vantagem de dois gols no tempo regulamentar, com gols de Cassiano e Diego Ivo. Herói, Marcão defende pênalti de João Leonardo no segundo tempo e garante o resultado parcial. Nos pênaltis, vitória por 4 a 3, com Walter convertendo última cobrança e garantindo o Paysandu nas finais do Campeonato Paraense.

Papão soberano no 1º tempo

Precisando do resultado o Paysandu começou atacando no primeiro tempo. Jogando com três atacantes e empurrado por sua torcida, logo no início do primeiro tempo, Walter teve oportunidade de abrir o placar, mas chutou para fora. O atacante Cassiano, destaque do Papão no ano, também teve boa oportunidade, mas o goleiro bicolor fez grande defesa.

Cassiano foi um dos melhores em campo no primeiro tempo. As principais jogadas ofensivas do Papão passaram por seus pés. Em uma oportunidade, fez linda jogada deixando dois marcadores para trás, mas chutou para fora.

O Paysandu queria deixar para trás as más impressões do último jogo. O time está pressionado devido os últimos resultados, foram duas derrotas para o rival, Remo e a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil, para o Novo Hamburgo.

Com isso, o Paysandu sabia que era importante fazer gols e reverter a desvantagem de 2 a 0. O Bragantino era inferior taticamente e não aguentou a pressão do Papão e de sua torcida. Os minutos finais do primeiro tempo foram eletrizantes. Romário foi derrubado na area e o juiz apitou o pênalti. Cassiano, o artilheiro, convertou.

Para fechar com chave de ouro um primeiro tempo impecável, ainda teve tempo de Diego Ivo fazer o segundo gol. Walter recebeu passe e chutou, a bola desviou na zaga e sobrou limpa para Diego Ivo empurrar para o gol. O primeiro tempo terminou com a vantagem do Bragantino desfeita.

Marcão salvador e 2º tempo tenso

O segundo tempo começou como o primeiro: pressão do Paysandu. Querendo o terceiro gol para sacramentar no tempo regulamentar, o Papão continuou pressionando o Bragantino em busca do terceiro gol. Walter e Cassiano continuavam como os principais nomes do setor ofensivo. Logo no início, Walter teve a grande chance de fazer o terceiro, mas escorregou na hora da finalização e desperdiçou a chance.

Autor do segundo gol, Diego Ivo comandava o setor defensivo. No jogo de ida, o setor foi o principal alvo de críticas da imprensa e da torcida. Seguro, o zagueiro fazia uma ótima partida, porém, teve que ser substituído no início do segundo tempo. Lesionado, deu lugar a Fernando Timbó. O time sentiu a perda do seu principal defensor.

O treinador do Bragantino percebeu que era hora de fazer alguma mudança. O Paysandu, além de precisar do gol, não podia tomar nenhum. Com a saída do principal defensor, Pacel e Romarinho entraram no Bragantino para aumentar a intensidade da equipe.

A mudança surtiu efeito e o Bragantino teve a chance de dar uma reviravolta na partida. A bola bateu na mão de Fernando Timbó, que entrara no lugar de Diego Ivo e o juiz apontou a marca do cal. Pênalti para o Bragantino. João Leonardo teve a chance do jogo na mão, mas desperdiçou. Marcão pulou no lado esquerdo e defendeu o chute fraco do jogador.

A partida ganhou em emoção e em tensão. Os dois times buscavam o contra-ataque. Quanto mais se aproximava do fim, mas temerosos os jogadores ficavam. PC Timborano e João Leonardo receberam cartão amarelo pelo lado do Bragantino e Edimar pelo Paysandu. Neste momento, qualquer gol poderia ser fatal. O nervosismo aumentou e diminuiu um pouco o ritmo da partida.

Walter garantiu nas penalidades

O jogo terminou com o 2 a 0 no placar. As duas equipes diminuíram o ritmo da partida no final e praticamente aceitaram que a partida iria ser decidida nas penalidades. Com um pênalti defendido no tempo regulamentar, Marcão entrou com moral na disputa.

O goleiro defendeu a segunda cobrança do Bragantino. Gabriel bateu fraco no canto esquerdo e Marcão foi bem na jogada. Antes, Cassiano abriu o marcador para o Paysandu e Koema converteu para o Tubarão.

Na sequência, dois acertos: Mateus Muller para o Papão e Serafim para o Bragantino. O Paysandu tinha a chance de ampliar o marcados, mas Fábio Matos desperdiçou a cobrança. O empate voltava a persistir, até que Paulo de Tarcio desperdiçou a última cobrança. Com isso, o Papão só precisava converter para se classificar. Walter, principal referência do time do Paysandu, converteu e deu números finais a partida.

O Bragantino perdeu a chance de fazer história no Campeonato Paraense e chegar na final pela primeira vez em toda sua história, porém a ótima campanha vai ser relembrada para sempre por seus torcedores. Com a vitória, Paysandu demonstrou força ofensiva e respira um pouco mais aliviado para a sequência da temporada.

Remo e São Raimundo decidem, neste domingo, quem enfrenta o Paysandu na final. O time da capital perdeu o primeiro jogo por 1 a 0 e também precisa da virada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos