Duelo de 'opostos' Abel Braga e Alberto Valentim guarda curiosidade

Enquanto, no campo, o confronto entre Sornoza e Valencia guardam semelhanças, fora das quatro linhas o duelo nesta final da Taça Rio entre Fluminense e Botafogo, na tarde deste domingo, é de opostos e com uma curiosidade evolvida.

Enquanto Abel Braga começou a carreira de treinador em 1985, no Goytacaz, e tem diversos títulos no currículo, dentre eles, o Mundial de clubes de 2006, quando comandava o Internacional, Alberto Valentim deu os primeiros passos como técnico em 2017, então pelo Red Bull Brasil, e ganhou destaque no cenário nacional no fim do ano passado, ao ocupar o lugar de Cuca no comando do Palmeiras como efetivo. A Taça Rio pode ser a primeira conquista do jovem comandante, que chegou ao Botafogo para substituir Felipe Conceição.

Este será o primeiro confronto entre eles. No ano passado, nos dois confrontos entre Fluminense e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, o treinador do Verdão era Cuca que, inclusive, indicou Valentim para o Alevinegro.

Um fato curioso é que Abel e Valentim quase trabalharam juntos. No fim do ano passado, a diretoria do Palmeiras cogitou contratar Abel Braga para ser o técnico desta temporada e manter Valentim na comissão técnica como auxiliar, mas o plano não seguiu. O técnico tricolor não aceitou o convite e permaneceu nas Laranjeiras, enquanto Valentim, querendo voos mais altos, saiu para seguir a carreira como treinador. O Palmeiras acabou acertando com Roger.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos