Com DNA ofensivo, mudanças de Larghi surtem efeito no Galo

A vitória por 2 a 0, contra o América, com gols de Fábio Santos e Elias, serviu para classificar o Atlético Mineiro para a final, mas também demostrou uma postura ofensiva diferente do jogo reativo, de contra-ataque, visto com Thiago Larghi na maioria dos jogos.

O América, acuado, não conseguia atacar o Galo, que marcava forte e atacava com intensidade. O Atlético criou diversas chances na primeira etapa e não dava tempo para o Coelho respirar.

No segundo tempo, o Galo foi premiado logo nos primeiros minutos, o gol de Fábio Santos deu mais tranquilidade ao time e o segundo gol era questão de tempo. Elias, depois de um contra-ataque perfeito puxado por Cazares, sacramentou a vitória e a boa exibição do Atlético.

- Foi uma partida que, quem viu desde o começo, viu que desde o primeiro minuto o time foi para cima, nos 10 primeiros minutos tivemos quatro ou cinco oportunidades de gols. O time foi para frente, como eu acredito que é o DNA do clube, é um time ofensivo, que marca forte, que tenta o gol a todo instante - analisou Thiago Larghi

Uma das mudanças vistas em campo foi a entrada de Otero. Larghi optou pelo jogador ao invés de Érik, apostando nos chutes de longa distância do venezuelano. Érik, porém, entrou no final do segundo tempo, no lugar de Ricardo Oliveira (substituído pela primeira vez na temporada) e atuou como atacante central.

Outra mudança, essa mais efetiva, foi a entrada de Gustavo Blanco. O volante entrou no lugar do atacante Luan, aos 19 minutos do segundo tempo. Essa substituição fez com que Elias pudesse jogar de forma mais solta, não tão preocupado com a marcação. Com isso, Elias teve espaço suficiente para aparecer no ataque e fazer o segundo gol da partida.

- Essa mudança aconteceu acreditando que o Otero renderia bem. Foi uma formação que não havia usado, com Luan, Cazares e Otero. E ela funcionou bem. Foi uma ideia que tínhamos para esse jogo. Acreditamos que o Otero fazer a diferença nos chutes. E ele foi bem. Foi uma mudança. Não mudamos somente uma peça, conseguimos dar continuidade em parte, usamos o Erik como 9, substituindo o Ricardo Oliveira - finalizou Larghi

Nos dois próximos domingos, Atlético e Cruzeiro decidem o Campeonato Mineiro. O primeiro duelo, neste domingo, vai ser no Independência, às 16h. O Cruzeiro tem a vantagem do empate na final por ter melhor campanha na fase classificatória.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos