Em boa fase, Keno diz que 'esporro' de Roger Machado o ajudou a melhorar

  • Luis Moura/WPP/Estadão Conteúdo

Titular e destaque do Palmeiras nos últimos dois jogos - vitórias sobre Novorizontino, por 5 a 0, e Santos, por 1 a 0 -, Keno disse nesta segunda-feira que o "esporro" que tomou do técnico Roger Machado após o jogo contra o São Caetano o ajudou a evoluir.

"Foi uma cobrança para me incentivar mais ainda. Ele sabe da minha qualidade, do meu potencial. Ele chegou para mim e me deu um esporro, mas foi porque sabia que eu podia ajudar a equipe. Cheguei em casa, conversei com minha esposa, fiquei um pouco cabisbaixo... Mas aquela cobrança não foi para me tirar do time. Ele cobra do jogador por saber que tem qualidade. Eu fico feliz por isso", disse o camisa 11.

Como o LANCE! mostrou no dia 6 de março, o clima ficou pesado no vestiário do Palmeiras após a derrota por 1 a 0 para o São Caetano. Roger chegou a levantar a voz com Keno, reclamando sobretudo de sua postura nas ações defensivas. O jogador, que não retrucou, diz ter colocado na cabeça que a solução era trabalhar ainda mais para convencer o chefe.

"A gente é muito cobrado e temos que levar isso para dentro de campo. O Roger cobra muito firme. Ele teve uma cobrança comigo e eu não abaixei a cabeça. Treinei mais forte e fui feliz nesses últimos jogos", disse.

Keno não foi acionado na vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo, jogo seguinte à bronca do treinador. Na vitória por 3 a 0 sobre o Ituano, em que Roger escalou uma equipe quase toda reserva, ele ficou no banco e entrou no segundo tempo. A fase começou a mudar no jogo de ida contra o Novorizontino: apesar de ouvir novas broncas do treinador ao entrar na etapa final, ele marcou um gol na vitória por 3 a 0 e se credenciou a seguir no time.

Com Borja na seleção colombiana e Willian adiantado para a função de centroavante, Keno foi titular na vitória por 5 a 0 contra o Novorizontino e jogou muito bem, marcando mais um gol. Na vitória por 1 a 0 sobre o Santos, sábado, ele iniciou entre os 11 novamente e começou a jogada do gol.

"Eu pretendo me firmar na equipe. Se eu não firmar, com a volta do Borja, vou ter que estar de cabeça erguida. O Borja saiu porque foi para a seleção. Se ele me botar no banco, não posso abaixar a cabeça. A oportunidade vem e volta, estou muito tranquilo", completou Keno, que será titular novamente contra o Santos, às 20h30 desta terça, no jogo de volta da semifinal estadual.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos