CBF nega pedido do Cruzeiro por árbitro de vídeo contra o Atlético-MG

  • Thomás Santos/AGIF

O Cruzeiro pediu o uso de árbitro de vídeo (VAR) na segunda partida da decisão do Campeonato Mineiro, contra o Atlético-MG. A solicitação celeste, no entanto, foi negada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A resposta foi dada à Federação Mineira de Futebol (FMF) nesta terça-feira.

- Não é possível atender à solicitação de utilização do VAR nas partidas solicitadas, em razão de que o pedido deveria ter sido enviado ao Instituto de Assistência ao Futebol Brasileiro (IFAB) com bastante antecedência, para que pudesse haver análise do pleito - explicou o presidente da Comissão de Arbitragem da FMF, Giuliano Bozzano.

A CBF não detalhou qual seria o tempo de antecedência necessário. Vale lembrar que o pedido para a utilização de árbitro de vídeo só pode ser feito pelo mandante, sem que o adversário seja informado e concorde ou não.

A arbitragem tem chamado atenção no Campeonato Mineiro. Houve polêmicas relacionadas a atuação dos juízes nos dois clássicos entre Atlético-MG e América-MG. Na segunda e decisiva partida das semifinais entre Cruzeiro e Tupi; América-MG e Atlético-MG, os jogos tiveram arbitragem de outros estados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos