Tite exalta postura do Brasil em campo, e diz que lista de convocados para a Copa não está fechada

O técnico Tite não poupou elogios à maneira como a Seleção Brasileira soube se impor à Alemanha. Em entrevista coletiva nesta terça-feira após a vitória por 1 a 0, no Estádio Olímpico de Berlim, o treinador afirmou que o time canarinho soube ter maturidade para o embate:

- Teve respeito dentro de campo, futebol de alto nível. Toda vez que você tiver ódio de alguma coisa, você não valoriza o outro lado que pode ter sido melhor. A força mental estabelece. Resgatar o orgulho, tem o resgate, tem equilíbrio emocional. É procurar ser melhor no aspecto físico, técnico e tático. Todas as outras situações foram fora disso.

Tite ainda rechaçou que o triunfo em Berlim seja encarado como uma simbólica revanche do massacre por 7 a 1 sofrido para os alemães na Copa do Mundo de 2014:

- É da vida, passou, na rivalidade vai ficar marcada. Mas não é porquê nós vencemos que vai sumir. Eles tiveram méritos, assim como nós tivemos méritos.

Mesmo com o triunfo, Tite ainda faz algumas ressalvas ao desempenho brasileiro em campo. Segundo ele, a equipe precisa de ajustes até o Mundial de 2018:

- Tiveram coisas positivas, mas também defeitos. Erramos passes, alguns ajustes de passes centrais, para poder triangular mais. No segundo tempo abriram-se os espaços. Tem alguns ajustes que sejam importantes em termos táticos, para que a equipe se molde e tenha bom desempenho.

Além disto, valorizou a superioridade brasileira em campo:

- O primeiro tempo foi equilibrado, no segundo nós estivemos muito próximo de fazer o segundo gol e teríamos uma vantagem larga para definir o jogo. Depois, naturalmente, a equipe que está atrás do placar começa a arriscar mais. Tiveram muitas bolas paradas onde tivemos consistência defensiva. As chances mais claras para ampliar foram nossas

O técnico ainda destacou que faltaram jogadores para entrar em campo no embate da Seleção Brasileira:

- Temos jogadores importantes para entrar, hoje entrou Fernandinho, depois entra o Renato. Sentimos a falta do Neymar que é um jogador Top-3 mundial, mas estamos aprendendo a jogar sem ele.

Tite revelou que a briga pela titularidade promete dar uma "dor de cabeça" a ele:

- Vários jogadores estão brigando pela titularidade direta. Não adianta ficar com meias palavras. Fernando, Willian, Thiago, Marquinhos, Miranda, não adianta querer responder. Eles jogam muito nos seus clubes, jogam muito na seleção, tem uma minutagem parecida.

Questionado se a lista de convocados para a Rússia está fechada, o treinador desabafou:

- Vou ficar mais de cabelo branco ainda. Não.

Tite apontou que o monitoramento de jogadores prosseguirá:

- Às vezes você consegue articular e encontrar uma melhor escolha. Essa interpretação de números é mais fácil, clara, limpa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos