TJD aumenta pena do zagueiro Léo, e Cruzeiro tentará efeito suspensivo

O TJD-MG julgou nesta terça-feira o recurso sobre o caso do zagueiro Léo, do Cruzeiro, e aumentou a pena do jogador para mais duas partidas, após recurso da Procuradoria do Tribunal, que considerou a primeira decisão como "branda". A Raposa tem três dias úteis para recorrer, o que deve ser feito no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e também tentar um efeito suspensivo.

Por quatro votos a um o jogador terá que cumprir mais duas partidas de suspensão, que coincidem com os dois jogos da decisão do Mineiro. Ou seja, o técnico Mano Menezes terá mais um desfalque, além do atacante Fred, que ficará um bom tempo fora dos gramados.

Na primeira instância, o zagueiro Léo foi enquadrado no artigo 250 F, por ato hostil, em contrapartida, nesta terça-feira, pelo artigo 254 A, por agressão física, sob pena maior. Se não conseguir o efeito suspensivo, Léo perderá a final e, provavelmente, Dedé ocupará seu lugar.

O lance que estava sendo discutido pelo Tribunal ocorreu, aos 29 minutos do segundo tempo do clássico. Neste minuto, o defensor cruzeirense acertou, com o cotovelo, a parte traseira da cabeça de Ricardo Oliveira, centroavante do Atlético-MG. O árbitro não observou e não advertiu o zagueiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos