Jogadores da França sofrem racismo na Rússia e Fifa abre investigações

O racismo voltou a aparecer na Rússia. Na última terça-feira, torcedores do país sede da Copa do Mundo (que começa em menos de três meses) ofenderam jogadores da França num amistoso que acabou com a vitória de 3 a 1 dos Bleus, em São Petersburgo. As principais vítimas foram Mbappé, Pogba e Dembelé, que ouviram gritos de "macaco", além de gestos do mamífero, sobretudo quando se aproximavam da linha de fundo.

Nesta quarta-feira, menos de 24 horas após a partida, a Fifa anunciou que analisará depoimentos e imagens .

- A Fifa está coletando diferentes relatos da partida e evidências em potencial sobre esse incidente discriminatório reportado pela imprensa - posicionou-se a entidade máxima do futebol, através de uma nota oficial.

Quem também mostrou repúdio com mais este infeliz episódio foi Laura Flessel-Colovic, ministra de esportes da França:

- Racismo não tem lugar nos campos de futebol. Precisamos agir juntos a nível europeu e internacional para acabar com esse comportamento intolerante - comentou.

Há poucas semanas, torcedores do Zenit ofenderam jogadores do RB Leipzig, pelas oitavas de final da Liga Europa. O time alemão levou a melhor após vencer por 2 a 1 em casa e empatar em 1 a 1 fora.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos