Rodriguinho substitui Carille em entrevista de ironias ao São Paulo

Autor do gol que levou a decisão para os pênaltis e, consequentemente, classificou o Corinthians para a final do Campeonato Paulista, o meia Rodriguinho assumiu o papel do técnico Fábio Carille após a partida contra o São Paulo nesta quarta-feira. Calma, não foi passando instruções aos companheiros ou fazendo análises táticas. É que o jogador foi o responsável por conceder a tradicional entrevista coletiva pós-jogo, que sempre é dada pelo treinador.

O Corinthians não informou o motivo da mudança, mas Rodriguinho aproveitou a oportunidade para ironizar o São Paulo. Durante a entrevista, foram várias cutucadas no rival derrotado em Itaquera. Na visão do corintiano, o Tricolor faltou com respeito ao Corinthians. Citou o episódio do técnico Diego Aguirre não ter cumprimentado Carille no primeiro jogo, e a gafe da empresa que comercializa os ingressos do clube do Morumbi, que antes do Majestoso postou em seu site uma imagem de venda de ingressos para a final contra o Palmeiras. Rodrigo não perdoou.

- Esse é um fato. A gente ficou sabendo antes do jogo. Foram mal de novo, infelizmente. Mas o primeiro jogo não vai ser no Morumbi, vai ser aqui. Então, quem comprou ingresso, está convidado para assistir aqui (risos) - ironizou Rodriguinho, já no fim da entrevista.

Antes, ele falou sobre o episódio de Aguirre e Carille. Ainda com o suposto mal entendido em pauta, o Timão colocou no telão da Arena após o jogo uma imagem com os dizeres "Respeita o professor". Rodriguinho aprovou.

- Foi bem bacana a mensagem no telão. O Carille estava bem feliz. Até porque agora o Diego Aguirre conhece ele. Acho que agora vai dar bom dia, boa tarde. Vai ficar bacana - afirmou Rodriguinho.

- Legal que a gente fez um caldeirão na nossa casa. Acho que o São Paulo poderia ter tido mais respeito com os atletas daqui, com o Carille. A gente mostrou que merece respeito - completou.

Ao término, Rodriguinho se despediu sorridente dizendo que agora os jornalistas tinham a cereja do bolo para as polêmicas. Mas ele também falou sobre sua fase e outros assuntos. Confira:

A partida

Jogo bem ao estilo corintiano, sofrido, último minuto, até os pênaltis, Mas creio que o corintiano vai para casa feliz, porque viu time aguerrido, que propôs o jogo o tempo inteiro, e saiu feliz.

Estava 100%?

Jogo contra o São Paulo já foi até para preservar. Era uma contratura, coisa leve. Tratei bastante, para estar apto hoje. Fiz teste no vestiário, não senti nada, e por isso joguei hoje.

Estava sentindo fisicamente?

Fiquei muito triste de não participar do primeiro jogo. É ruim ficar no banco, não ajudar os companheiros, por isso tratei bastante. O São Paulo limitou as ações do nosso time no último quarto do campo, eles estavam muito bem fechados, com duas linhas. A gente tentando rodar a bola, em certos momentos conseguindo, faltando o último passe do gol. Que bom que veio o gol, no finalzinho, sofrido. Mas a equipe está de parabéns, fazendo um jogo bem sólido como fizemos.

Um dos mais decisivos do time

Não sabia dos dados, vi a matéria hoje. Fico feliz de poder estar sendo importante, de ter assumido essa importância na equipe, de estar vivendo um momento maravilhoso. Não puxo essa responsabilidade só para mim, tem 30 atletas. Hoje tive meu momento, mas Maycon no último jogo, e assim nos tornarmos fortes. Vejo que sou um jogador importante, mas vamos sendo fortes como time.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos