'Vamos fazer um São Paulo forte e aguerrido', avisa Aguirre após revés

A eliminação do São Paulo no Campeonato Paulista foi dolorida. O time estava com a classificação para a final encaminhada até os 47 minutos do segundo tempo, mas levou o gol do Corinthians nos acréscimos e, depois, foi derrotado nos pênaltis. Apesar da dor do revés para o maior rival, o técnico Diego Aguirre acredita que o Tricolor dará a volta por cima ao longo da temporada.

- É dura (a derrota) porque estivemos muito perto, mas é assim no futebol e temos que reconstruir coisas a partir da dor que temos porque estamos sofrendo. Vamos treinar muito e acho que vamos fazer um São Paulo forte, aguerrido para termos muitas alegrias ao longo do ano - disse o treinador são-paulino momentos após a derrota para o Corinthians.

Terminado o Paulistão para o São Paulo, a equipe volta a campo apenas na primeira semana de abril, quando mede forças com o Atlético-PR pela quarta fase da Copa do Brasil. Até lá, o comandante da equipe terá muito trabalho para fazer, embora reconheça que houve melhora no time nos últimos jogos.

- Muita coisa tenho para fazer. O futebol é muito dinâmico. Parece que tenho muito tempo aqui, mas tenho só 10 dias no São Paulo. Melhoramos defensivamente e sabemos que vamos melhorar no campo. Precisamos ser fortes para jogarmos o que temos na frente. Aprender com a derrota e trabalhar - afirmou o treinador.

Apesar do pouco tempo de trabalho (quatro jogos, com duas vitórias e duas derrotas), o treinador uruguaio fez questão de ressaltar as circunstâncias da eliminação. Pela forma como foi a partida, o sentimento não poderia ter sido outro, senão tristeza.

- Foi uma derrota dura porque estivemos muito perto nos dois jogos, no Morumbi e aqui (Arena Corinthians). Acho que poderíamos ter classificado. O futebol tem essas coisas. Fica uma sensação de tristeza, mas estamos começando um trabalho. Começando a dar identidade ao time. Precisamos tirar conclusões positivas, mesmo que perdendo - concluiu.

Confira outros trechos da entrevista de Diego Aguirre:

Como foi a conversa com Fábio Carille? A desavença foi encerrada?

Tudo tranquilo, tudo bem. Um gesto de cortesia (treinador corintiano levou a escalação de sua equipe no vestiário do São Paulo antes do início da partida) que eu aceitei. Não estava pensando nisto em nenhum momento. Não tem nada para falar. Acabou. Vamos pensar adiante.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos