Árbitro explica expulsões e relata nova briga no vestiário no Dérbi

O árbitro Leandro Bizzio Marinho, que comandou o clássico entre Corinthians e Palmeiras neste domingo, disse que o volante Felipe Melo revidou tapas de Clayson e por isso ambos foram expulsos. Essa foi a justificativa relatada na súmula pelo árbitro, após o duelo vencido pelo Verdão na Arena.

De acordo com o relato da súmula, Clayson foi expulso "por desferir dois tapas com força excessiva em seu adversário [...] sendo que o primeiro acerta o braço direito do mesmo, e o segundo não o atinge." A explicação dada a Felipe Melo foi "por revidar à agressão sofrida pelo seu adversário [...] segurando o mesmo pelo pescoço utilizando de força excessiva".

Os jogadores foram expulsos no fim do primeiro tempo. Mas essa não foi a única confusão da partida. Também na súmula, Leandro Bizzio Marinho relatou uma outra briga, envolvendo o atacante Lucca, do Corinthians, e Roberto Ribas, auxiliar de Roger Machado, técnico do Palmeiras.

"Fui informado que, após o término da partida, enquanto as equipes se dirigiam aos vestiários, na rampa de acesso, houve uma discussão entre o atleta da equipe mandante Sr. Lucca Borges de Brito e o auxiliar técnico da equipe visitante Sr. Roberto Lampert Ribas, onde ambos precisaram ser contidos por pessoas que estavam próximas no momento do ocorrido. Ressalto que, além da informação feita pelo fiscal, o mesmo mostrou-me o vídeo do fato acima descrito", escreveu Bizzio na súmula.

De acordo com testemunhas presentes na Arena, o jogador do Corinthians chegou a atingir o auxiliar do Palmeiras com uma solada. Já Clayson e Felipe Melo estão suspensos para o segundo jogo da final, que ocorre no domingo, dia 8 de abril, no Allianz Parque.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos