Para carimbar! Contra o Barça, Roma tenta confirmar momento carrasco

A Roma versão 2017/2018 surpreende quem gosta de futebol. Nesta quarta-feira, às 15h45, no Camp Nou, a equipe da capital italiana visita o Barcelona, pela ida das quartas de final da Liga dos Campeões. É, certamente, o maior

dos desafios - até aqui - para os Giallorossi confirmarem a temporada de exceção. E, aos olhos do lateral Bruno Peres, é possível sonhar. Ele vê os italianos em vantagem pelo luxo de fazerem o segundo jogo em

casa, mas lembra do poderio técnico do Barcelona. Por isso, crava:

- As chances são iguais. Acho que nenhuma das equipes vai alterar seu estilo de jogo de acordo com a ordem dos jogos. Temos que ir para o primeiro jogo sabendo que enfrentaremos muita pressão. Somos fortes e vamos buscar essa classificação para as semifinais - analisou o camisa 25 da Roma, ao LANCE!

A analisar pela campanha da Roma, de fato, há ingredientes que fazem o torcedor pensar alto. Na primeira fase, os italianos estavam em um grupo que tinha Chelsea e Atlético de Madrid. Não só passaram, como terminaram em primeiro, com onze pontos, e com direito a 3 a 0 nos Blues e um 3 a 3 em Lon-

dres. Nas oitavas, o favoritismo foi confirmado e a equipe de Bruno Peres venceu o Shakthar Donetsk.

Parou por aí? Não. No Calcio, a campanha está longe de ser empolgante, é verdade, mas a Roma surpreendeu ao vencer a Napoli por 4 a 2, fora. Importante: o time de Nápoles sofreu 20 gols no Italiano, tem só

duas derrotas e naquele jogo perdia a ponta para a Juventus.

- O Barcelona é um grande clube, com excelentes jogadores, mas a camisa da Roma também é muito pesada - finalizou, confiante.

BATE-BOLA

Como se preparar para enfrentar o todo poderoso Barcelona? Qual tem que ser a estrategia em 180 minutos? O que você pensou quando viu que pegaria o Barça?

Vamos para esse duelo com o mesmo foco e determinação que entramos em todos os outros da Liga dos Campeões. Temos que pensar em um jogo de cada vez e tentar sair da casa do adversário com um bom resultado, para fazer uma grande partida diante do nosso torcedor.

Seja sincero: Vocês ficaram torcendo pra pegar o Sevilla agora nas quartas de final?

Não existe essa história de torcer para o sorteio nos encaminhar para o confronto com algum time específico. Estamos falando de Liga dos Campeões, e todos os times que chegaram até essa fase tem condições de seguir adiante. O Sevilla eliminou um dos maiores clubes do mundo na fase anterior, e isso mostra a força que eles também tem. Temos que estar prontos para qualquer tipo de desafio e o nosso pensamento agora é somente no Barcelona.

Esse grupo já fez história recolocando a Roma nas quartas da Champions após dez anos. Se bater o Barcelona, diante das perspectivas do resultado, será o maior feito de um clube de futebol italiano?

Não sei se é o maior do futebol italiano, mas sabemos que podemos levar à Roma a uma condição que há muito tempo não se encontrava. Não ficamos pensando nos adversários, pois o nosso foco é ter um grande desempenho para avançar na competição e ir, aos poucos, marcando nossos nomes na história da Roma.

Por falar em feitos, a Roma vem de vários vices na Copa da Itália e no Campeonato Italiano. Teve ano que teve até o melhor ataque, mas o título não veio. A última grande conquista foi a Copa da Itália, há dez anos. O que falta para a Roma deixar essa fila de espera, bater a Juventus e ganhar algo?

Não existe uma fórmula secreta no futebol. Às vezes, as coisas demoram pra acontecer, por melhor que seja o momento que você atravessa. A Roma é uma das principais equipes do futebol mundial, e sabemos da responsabilidade de vestir essa camisa e buscamos retomar a caminhada vitoriosa que esse clube sempre teve. O segredo é o trabalho duro diariamente, seriedade e espírito de vencedor dentro de campo para conquistar os títulos e dar alegrias ao torcedor da Roma.

Audax, Bragantino, Guarani, Santos, Torino e Roma. Você vem crescendo na carreira. Qual é o próximo passo? Projeta um time maior ou quer ficar muito tempo na Roma? Chegou algo, uma proposta de time gigante, para você?

Não gosto de pensar a longo prazo, prefiro trabalhar no dia a dia conquistando meu espaço. Na última janela surgiram alguns interesses de clubes europeus, mas eu sempre deixei claro o meu desejo de continuar defendendo as cores da Roma para fazer história no clube. Não tenho outro pensamento no momento a não ser dar prosseguimento na minha caminhada com a camisa romanista.

Claro, como todo jogador, você sonha com a seleção brasileira. O Daniel Alves vai disputar a Copa do Mundo com 35 anos. Hoje, você tem 28, ou seja, pensando em ciclo de Copa, terá 32 em 2022. O Fagner tem a mesma idade que você e Danilo tem um a menos que você. Queria que você comentasse sobre as suas chances de disputar um Mundial ou uma Copa América ou pelo menos ser lembrado em alguma convocação.

Um dos sonhos de qualquer jogador de futebol é vestir a camisa da seleção brasileira, representar o seu país fazendo aquilo que ama. É claro que isso passa pela minha cabeça e sei do meu potencial para alcançar essa meta. Mas não deixo que isso interfira no meu dia a dia na Roma. Sei que ir para a seleção é fruto do trabalho diário no seu clube, então busco me dedicar ao máximo na Roma para, quando a chance a aparecer, estar pronto para dar conta do recado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos