Andrés sugere que Palmeiras não queria treinos abertos pré-final

Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez se pronunciou nesta quinta-feira sobre a mudança do treino aberto na Arena, que passou de sábado pela manhã para a sexta-feira à noite. Andrés havia batido o pé para manter o treino, mas recuou diante da ameaça do Ministério Público de acionar a Justiça caso tanto o Timão quanto o Palmeiras mantivessem a atividade aberta para sábado. Agora, só o Alviverde treinará para sua torcida no sábado, o que irritou Andrés. Ele deu a entender que o rival não queria que os treinos acontecessem.

- Eles (autoridades) iam entrar com medidas judiciais e não ia ter treino aberto no sábado. Uma das partes queria que entrasse na justiça e que não tivéssemos treino aberto - afirmou Andrés, sem citar o Palmeiras.

Em seguida, o presidente foi questionado se estava se referindo ao rival quando falou em uma das partes.

- Tem duas partes e eu falei duas. Entenda como quiser... Falei que uma das partes não queria que tivesse treino aberto, então me antecipei - respondeu o dirigente, na sala de imprensa do CT Joaquim Grava.

Andrés também reclamou da advertência recebida pelo Corinthians da FPF pela confusão entre os jogadores no primeiro jogo da final do Paulista no último sábado. O Corinthians também foi multado em R$ 50 mil por conta de sinalizadores acendidos por torcedores durante o Dérbi.

- A multa vamos recorrer. Tudo cai sobre o clube. Contratamos policiamento, segurança, tudo o que a lei exige, mas se acontece alguma coisa o clube é responsável. E achei um absurdo tomar advertência por briga de atletas. Se amanhã o árbitro errar, vou mandar advertência para a FPF? É o futebol de hoje - disparou Andrés.

Palmeiras e Corinthians se enfrentam no próximo domingo às 16h no Allianz Parque, pelo segundo jogo da final do Paulista. Os dois clubes queriam fazer treino aberto à torcida em seus estádios no sábado, mas o Alviverde solicitou primeiro às autoridades, e o Timão recuou nesta quinta. O treino agora será nesta sexta às 20h na Arena, com ingressos sendo trocados por um quilo de alimento não perecível. Todos já tinham sido esgotados e agora o clube informou que pode ressarcir quem desistir de ir. Confira mais trechos da entrevista de Andrés:

Por que mudou o treino?

Tinha marcado uma reunião hoje na FPF para falar dos treinos abertos. Chegando lá, não teve a reunião e decidi transferir o treino para amanhã às 20h. Nosso torcedor tem que entender que esse incentivo será importante e me antecipei que mudaria, até porque tinha a informação que a Promotoria ia entrar com ação judicial para não ter treino aberto, uma das partes queria que não tivesse. Então me antecipei e mudei o treino.

Recado para a torcida

Pedir desculpas, é uma coisa de força maior, iam proibir o treino aberto. Quem não puder ir, procure o clube que vamos ressarcir. Pensamos no cidadão comum, no nosso torcedor e permitir que o torcedor dê seu apoio. Será uma das maiores festas vistas num campo de futebol.

Tinha alguma alternativa para o jogo de ida, o Corinthians ter jogado pouco mais de 48 horas depois da semifinal?

Alternativa tem. Era menos de 72h não entrar em campo, a lei me permite. Mas temos que entender que calendário é um caos, ainda mais em ano de Copa do Mundo. Chegamos no nosso limite. E o Corinthians desta vez se antecipou o mudou.

Torcida única

Acho que tem que voltar torcida visitante, mas vai ser difícil. Quanto menos gente, menos problema eles vão ter. Uma hora vão falar: cabe 40 mil? Libero 20 mil. E assim vamos levando o futebol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos