Em grande fase, Borja deve atingir feito histórico no Paulista

A grande fase de Miguel Borja pode colocá-lo na história do Campeonato Paulista: o atacante do Palmeiras está prestes a se tornar o primeiro artilheiro estrangeiro do torneio na era profissional - desde 1933. Os únicos gringos a alcançarem este posto foram os alemães Hermann Friese e Fuller, do Germânia, em 1905 e 1906.

O colombiano tem praticamente assegurado o posto de maior goleador do Estadual deste ano. Ele soma sete gols, dois a mais que Bruno Moraes (Botafogo-SP) e Matheus (Bragantino), que já encerraram suas participações.

Dudu, Keno e Willian, com quatro gols cada um, são os palmeirenses mais próximos de alcançá-lo. O Corinthians, outro finalista, tem Balbuena, Jadson e Rodriguinho com três gols.

O último palmeirense artilheiro do Paulistão foi Alan Kardec, em 2014. Alex Mineiro (2008), Vágner Love (2004), Alex (1999), Evair (1994), César Maluco (1971), Humberto Tozzi (1953 e 1954), Romeu Pellicciari (1932 e 1934) e Heitor (1926, 1928) foram os outros.

Não é exagero dizer que Borja vive uma das melhores fases de sua carreira. Sua média de gols nesta temporada (0,69 gol/jogo) é maior do que a média que ele atingiu na brilhante passagem pelo colombiano Atlético Nacional em 2016 (0,62 gol/jogo).

Os números são ainda mais impactantes se comparados ao desempenho dele em 2017, primeiro ano de Palmeiras. São nove gols em 13 partidas nesta temporada contra dez gols em 43 jogos no ano passado (média de 0,23 gol/jogo).

É preciso lembrar que o camisa 9 não teve grandes sequências de jogos no ano passado: só foi titular em 22 das 43 partidas que jogou e ficou em campo por 90 minutos em apenas 11. Neste ano, foi titular em todos os 13 jogos que fez e ficou em campo até o fim seis vezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos