Perícia em HD aponta 335 sócios do Vasco irregulares na eleição

O caso HD do Vasco ganhou desdobramentos nesta quinta-feira. Em perícia no disco rígido realizada pela Delegacia de Defraudações em conjunto com o Juizado Especial do Torcedor, ficou constatado que 335 sócios que votaram na eleição estavam irregulares. A informação foi dada inicialmente pela TV Globo e confirmada pelo LANCE!.

Durante a perícia, os responsáveis pela investigação confirmaram que 5.780 associações foram feitas entre 2015 e 2017 no Vasco. Estes 335 entraram no quadro do clube após agosto de 2016, data considerada limite para dar este direito ao voto. Sérgio Murilo Paranhos Andrades, funcionário do Vasco na gestão do ex-presidente Eurico Miranda, foi indiciado por estelionato e falsidade ideológica.

Este funcionário, de acordo com a investigação, foi o responsável por alterar as datas de associação dos sócios para que ficassem com direito ao voto na eleição do Vasco. Sérgio Murilo Paranhos Andrades já age com sua defesa, entrando com ação contra a delegada Patrícia de Paiva Aguiar, titular da Defraudações, em um processo secundário.

À TV Globo, o Ministério Público do Rio de Janeiro, através do promotor Marcos Kac, comentou sobre a possibilidade de anulação da eleição. Ele lembrou da atividade exercida pelo Gadest (Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor).

- Essa hipótese, ela não é descartada. O que o Gadest trata, é da parte criminal, e eventualmente da parte cível, no que se refere às ações civis públicas. Nesse sentido, o Gadest vai adotar as medidas pertinentes. E, se houver necessidade de remessa desse material para que haja a adoção de outras medidas, isso será feito prontamente - afirmou o promotor.

O LANCE! procurou a Delegacia de Defraudações, que afirmou via assessoria da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro não ter informações no momento para repassar para a imprensa. O Ministério Público do Rio também foi procurado para outros esclarecimentos, mas não foram repassados até a publicação desta reportagem. A defesa do indiciado não foi encontrada para se pronunciar. O Vasco não se manifestou via assessoria. O grupo de oposição de Julio Brant vão esperar o desenrolar do caso na Justiça.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos