Artilheiro na casa rival, Arana dá a letra para o Corinthians ser bi

Após perder o jogo de ida por 1 a 0, o Corinthians precisa de uma vitória por pelo menos dois gols de diferença sobre o Palmeiras no próximo domingo para não depender dos pênaltis e sagrar-se bicampeão paulista. Além da desvantagem no placar, precisará superar o fato de jogar no Allianz Parque, casa do rival, sem a presença de sua torcida. A missão não é fácil. Mas torna-se plenamente possível se o corintiano lembrar de Guilherme Arana, ex-lateral do clube e atualmente no Sevilla (ESP). De Palmeiras e Allianz, Arana entende e é inspiração para o Timão festejar mais um título.

Lateral do Corinthians até o ano passado, Guilherme Arana é o jogador que mais marcou gols nos Dérbis disputados no Allianz entre corintianos e palmeirenses. Fez dois, um deles no último clássico, que terminou com vitória do Timão por 2 a 0. Justamente o resultado que precisa no domingo para levantar a taça. Então, dá a letra aí, Arana! Como faz?

- Tenho certeza de que o Carille está estudando muito bem o time do Palmeiras, ele vai trazer coisa nova. Clássico você resolve em detalhes, jogadores têm total consciência de jogo grande. Muita concentração é pouca. Como a torcida mesmo canta, é o jogo da vida, e tenho certeza de que o grupo vai encarar dessa forma - disse Arana, em entrevista exclusiva ao LANCE!.

Os gols do lateral na casa do Palmeiras fizeram corintianos batizarem o estádio do rival de "Allianz Arana". Um reconhecimento que veio através de muito trabalho e estudo. É dessa forma que o jovem explica seu sucesso no estádio. Principalmente no último jogo, pelo primeiro turno do Brasileiro do ano passado, com a vitória por 2 a 0. Arana fez o segundo gol, após jogada muito bem combinada, como ele conta - também marcou no empate por 3 a 3 no Brasileiro de 2015.

- Não foi sorte, não. Foi trabalho. Fiz um grande ano e também estudei muito o jeito do time deles jogar. Em cima dos vídeos que eu vi, eu vi que teria uma certa vantagem. Então quando apareceu a oportunidade de chegar, avancei e consegui fazer mais um gol - lembrou Arana, que atenta para a importância de estudar o rival e combinar jogadas com os companheiros:

- A gente sabia que o Mina (zagueiro colombiano, hoje no Barcelona) avançava muito, um grande jogador, e jogava muito para frente, e bem ali do meu lado. Eu já tinha combinado com Romero no intervalo do jogo, quando tivesse a oportunidade, de jogar a bola e eu avançar por ali. O Mina já estava jogando ainda mais avançado, porque estava 1 a 0 pra gente, e como já estava combinado essa jogada, aconteceu tudo que vocês viram.

O lance saiu exatamente como combinado. Aos 19 minutos do segundo tempo, Arana arrancou pela esquerda e serviu Romero aberto na ponta. Enquanto o paraguaio puxava a marcação, Arana passou nas costas de Mina, que estava adiantado. O lançamento de Romero foi preciso e encontrou o lateral nas costas do colombiano. O chute foi cruzado, e venceu Fernando Prass, decretando a vitória corintiana por 2 a 0 e coroando atuação de gala de Guilherme Arana - Jadson fez o primeiro.

Neste domingo, o torcedor corintiano espera que outros Aranas surjam no Allianz. A missão não será fácil, mas inspiração e torcida não faltam. De Sevilla, o lateral-esquerdo estará de olho no Dérbi, preparado para fortes emoções. E aposta: outro paraguaio irá brilhar.

- Acho que o Corinthians ganha no tempo normal de 1 a 0 com gol de Balbuena e será campeão nos pênaltis - afirmou.

Palavra de artilheiro e "dono" do Allianz.

Está acompanhando o Corinthians?

Mais ou menos. Quando jogo é 21h45 é difícil (Na Espanha são cinco horas à frente). Assisti contra o São Paulo na Arena, contra o Palmeiras não consegui porque estava no jogo, mas estou na torcida.

O que está achando do time? Passou sufoco contra o São Paulo?

Corinthians é assim mesmo, sempre na emoção, senão não é Corinthians. Estava na torcida aqui, saberia que a qualquer momento poderia sair um gol, graças a Deus saiu no finalzinho para dar mais emoção. Com certeza foi melhor, eu mesmo já disputei partida decida em pênaltis onde fomos eliminados com erro meu (refere-se à derrota para o Internacional nas oitavas de final da Copa do Brasil 2017). Então esse ano já foi diferente e tenho certeza se esse jogo for para os pênaltis, o Corinthians vai ganhar.

Corinthians tem chances de reverter a final?

Claro tem totais chances, por mais que jogar lá na casa do Palmeiras seja muito difícil, mas clássico é decisão e tenho certeza de que o grupo fará um grande jogo, com o pensamento assim.

Qual a importância de estudar os vídeos do rival antes da partida?

Quem está a mais tempo no clube sabe, que sempre antes do jogo o departamento de análise de desempenho, o CIFUT, passa todos os vídeos, os individuais. Tem de estudar bastante porque é jogo grande.

Da última vez, você comemorou gol mandando abraço para os amigos palmeirenses. O que pode falar para eles agora? Seu amigo tirou sarro de você com a vitória no primeiro jogo?

Ah, ele não tirou sarro ainda porque sabe que tem mais 90 minutos, como eu falei clássico é em detalhes. Não tem nada ganho, foi uma brincadeira que ele levou na esportiva também. Minha torcida é para o Corinthians, essa brincadeira nunca vai acabar. Não tem aposta, é mais zoeira de dia a dia. Futebol está precisando mais disso.

Você acha que está chato?

Estou acompanhando as duas torcidas, vai abrir o treino, já mudou o treino. O mais importante é levar na esportiva, mudar isso pra voltar a ter duas torcidas no clássico, é bem mais gostoso com as duas torcidas. Futebol brasileiro está muito chato, não pode falar nada que vira polêmica, já querem bater. Aqui é bem diferente, tem a rivalidade, e quando tem jogo do Sevilla, torcedores do Betis (rival) andam com a camisa normal, já aí é diferente, tem de levar mais na esportiva.

O Corinthians ainda sente falta de você. Contratou o Juninho Capixaba, mas ele não encaixou. Agora chegou o Sidcley. O que acha deles? Por que ainda não se acertaram na posição?

São grandes jogadores, claro que a pressão era ainda maior, de jogar no Corinthians, mas desejo toda sorte pra eles, que possam fazer a torcida corintiana muito feliz e conquistar títulos.

Que conselhos pode dar ao Capixaba, que é jovem?

Trabalhar, assim como eu já passei por isso, como falavam para mim. Tem de trabalhar, futebol é assim mesmo, e quando ele menos esperar, tem de estar pronto.

Qual recado gostaria de deixar para o torcedor do Corinthians?

Agradecer por tudo, todo apoio que eles deram para mim, pelo time, enquanto estive lá, que estou acompanhando sempre. Estou sabendo também que vai ter mais de 40 mil no treino, isso é muito importante. E quem sabe ainda não retorne um dia.

Como está a vida na Espanha?

?Estou muito feliz aqui, estou bem adaptado, fui bem recebido. Ainda foram poucos jogos, mas com tempo as chances vão aparecer.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos