Por bate-boca com presidente na web, 20 atletas do Sporting são suspensos

Martelo batido! Após ameaçar, o presidente do Sporting Lisboa, Bruno de Carvalho, suspendeu 20 jogadores dos Leões, na noite da última sexta-feira, após estes rebateram alfinetadas públicas do mandatário. Tudo aconteceu nas redes sociais. Os atletas não podem frequentar as dependências do clube até segunda ordem e estão fora da partida contra o Paços de Ferreira, neste domingo, às 16h15, em casa, pela 29ª rodada do Campeonato Português.

Os punidos são Rui Patrício, William Carvalho, Bruno Fernandes, Battaglia, Piccini, Palhinha, Coates, Acuña, Gelson, Podence, Bruno César, Montero, Bryan Ruiz, Rúben Ribeiro, Rafael Leão, Doumbia, Wendel, Coentrão e Ristovski. Mais tarde, o artilheiro Bas Dost aumentou a lista.

Ao contrário dos demais, o atacante holandês não compartilhou o texto de repúdio escrito pelo goleiro da seleção portuguesa e ídolo dos Leões, Rui Patrício, mas acabou punido por declarar solidariedade aos amigos. A imprensa portuguesa crava ainda que alguns jogadores foram dispensados. É o caso do lateral-esquerdo Fábio Coentrão, emprestado pelo Real Madrid. Ele seria devolvido.

E agora? Quem joga?

Com tanta baixa, o treinador Jorge Jesus conta apenas com sete jogadores para a partida. Além do time ser completado por jovens das categorias de base, há a possibilidade de alguns nomes do Sporting B, da segunda divisão, serem chamados às pressas.

A equipe de Lisboa está em terceiro no Campeonato Português, com 65 pontos, seis atrás do líder Benfica, a seis rodadas do fim da competição. As poucas chances de título no nacional somaram-se à derrota de 2 a 0 para o Atlético de Madrid, na última quinta-feira, pela ida das quartas de final da Liga Europa. Tal revés foi o pivô da polêmica.

Entenda o caso

Após o revés dos Leões,o presidente do clube utilizou o Facebook para criticar publicamente algumas escolhas dos jogadores durante os 90 minutos.

- Gelson aos 32m isolado frente a Oblak, em vez de 'fuzilar' para a esquerda, tenta colocar em jeito, mas sem força, para o lado direito perdendo um golo que já quase se gritava. De 11, em vez de 22 como queria, fomos 9, muitas vezes, e isso paga-se caro... Fábio e Bas Dost 'não quiseram jogar' em Alvalade, com faltas para amarelo que nunca poderiam ter feito. [...] - postou o dirigente, no Facebook, mas só para os amigos dele na rede social.

Apesar do sigilo, a publicação vazou e chegou aos jogadores, que divulgaram uma nota de repúdio às palavras do mandatário. O primeiro a divulgá-la foi o goleiro Rui Patrício, no Instagram. Depois, os citados acima compartilharam a mensagem, cujo um dos trechos dizia o seguinte:

" Em nome de todo o plantel do SCP, espelhamos neste texto o nosso desagrado, por vir a publico as declarações do nosso Presidente, após o jogo de ontem, no qual obtivemos um resultado que não queríamos. a ausência de apoio, neste momento., daquele que deveria ser o nosso líder. Apontar o dedo para culpabilizar o desempenho dos atletas publicamente, quando a união de um grupo se rege pelo esforço conjunto, seja qual for a situação que estejamos a passar, todos os assuntos resolvem-se dentro do grupo".

Tréplica do presidente, que ameaça e suspende os jogadores

A postura dos jogadores causou uma tréplica de Bruno de Carvalho, que ameaçou suspendê-los, também através do Facebook. Rolou um boato de possível boicote dos atletas aos treinos, mas eles compareceram à atividade, embora pouco depois fossem notificados da suspensão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos