Corinthians busca virada inédita para igualar time da Democracia

A final do Campeonato Paulista deste domingo pode ficar conhecida como "A virada" na história do Corinthians. Conquistar o título sobre o Palmeiras no Allianz Parque seria um efeito inédito. O Timão nunca virou uma final de Estadual, mesmo tendo conquistado 28 vezes.

O dado dá uma ideia do tamanho do Dérbi deste domingo e o que ele pode significar nos registros do clube. Em tempo, traria algo que o corintiano não vive há 35 anos. É o tempo do último bicampeonato estadual alvinegro. O Corinthians não é bi desde 1983.

Foi com a equipe da Democracia, esquadrão formado por Wladimir, Biro-Biro-, Sócrates, Casagrande e Cia. Tanto em 82 quanto em 83, o Corinthians bateu o São Paulo na final. Autor de dois gols no primeiro ano, Biro-Biro lembra bem o quanto a conquista marcou aquela geração.

- Você ser campeão é sempre bom, a gente foi bi e marcou muito. Pra gente foi uma alegria maravilhosa, a gente participou de dois anos seguidos. Isso marca. Foi importante em todos aspectos, pela democracia, acrescentou mais ainda àquele movimento - afirmou o ex-jogador, em entrevista ao LANCE!.

Em 1982, o Corinthians ganhou os dois jogos do São Paulo no Morumbi. O primeiro por 1 a 0, gol de Sócrates. O segundo foi 3 a 1, com os dois gols de Biro-Biro. Em 83 foi mais duro. O Timão abriu vantagem com 1 a 0 na ida, também gol de Sócrates, e empatou a volta por 1 a 1: o Doutor marcou novamente.

De lá para cá, o Corinthians conseguiu ser bicampeão brasileiro, em 1998 e 99, ano em que ganhou o último Estadual em cima do Palmeiras, na última vez do Dérbi na decisão. Agora, precisará de um feito inédito para manter a sina vencedora. Biro-Biro acredita.

- O Corinthians tem de jogar da mesma forma que vem jogando, temos dificuldade de não ter centroavante, não temos homem fixo de pivô, mas já jogou assim sem centroavante, e ganhou do Palmeiras. Claro que gostaríamos que tivesse aquele pivô como o Jô, mas acho que tem condições de chegar lá e fazer um bom jogo, já fez isso lá. Agora é decisivo, jogo que o Corinthians precisa, tem de buscar. Vai depender muito do comportamento da equipe para poder reagir durante o jogo. Acredito que será 2 a 1 e nos pênaltis o Cássio pega tudo - afirmou.

Se ele estiver certo e Cássio realmente pegar tudo, o Dérbi deste domingo entrará na história como mais um capítulo vitorioso da trajetória corintiana.

UOL Cursos Online

Todos os cursos