Palmeiras faz protesto e boicotará festa da Federação Paulista

  • THIAGO BERNARDES/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Roger e os jogadores do Palmeiras deixaram o Allianz Parque em silêncio como forma de protesto contra o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e a Federação Paulista de Futebol. O clube, inclusive, boicotará a festa da FPF e não enviará representantes ao evento que acontecerá na segunda-feira à noite para premiar os melhores da competição.

O único palmeirense a se pronunciar após a derrota para o Corinthians, na final do Estadual, no Allianz Parque, foi o presidente Maurício Galiotte. Ele adotou discurso forte e disse que houve interferência externa para anular o pênalti inicialmente dado para o Verdão, em cima de Dudu.

Minutos depois de assinalar a falta dentro da área, o juiz teve uma conversa com o quarto árbitro, Adriano de Assis Miranda, e decidiu dar apenas o escanteio. A decisão revoltou o time palmeirense, que precisou ser contido inclusive por policiais.

O dirigente falou na saída da arena que o Palmeiras é "maior do que um Paulistinha". O Verdão não ganha o torneio desde 2008 e acabou neste domingo com o vice-campeonato após perder nos pênaltis, assim como em 2015, quando foi derrotado pelo Santos.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos