Palmeiras faz protesto e boicotará festa da Federação Paulista

  • THIAGO BERNARDES/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Roger e os jogadores do Palmeiras deixaram o Allianz Parque em silêncio como forma de protesto contra o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e a Federação Paulista de Futebol. O clube, inclusive, boicotará a festa da FPF e não enviará representantes ao evento que acontecerá na segunda-feira à noite para premiar os melhores da competição.

O único palmeirense a se pronunciar após a derrota para o Corinthians, na final do Estadual, no Allianz Parque, foi o presidente Maurício Galiotte. Ele adotou discurso forte e disse que houve interferência externa para anular o pênalti inicialmente dado para o Verdão, em cima de Dudu.

Minutos depois de assinalar a falta dentro da área, o juiz teve uma conversa com o quarto árbitro, Adriano de Assis Miranda, e decidiu dar apenas o escanteio. A decisão revoltou o time palmeirense, que precisou ser contido inclusive por policiais.

O dirigente falou na saída da arena que o Palmeiras é "maior do que um Paulistinha". O Verdão não ganha o torneio desde 2008 e acabou neste domingo com o vice-campeonato após perder nos pênaltis, assim como em 2015, quando foi derrotado pelo Santos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos