Julio Cesar afirma que dor na coluna foi crucial para o fim da carreira

O goleiro Julio Cesar vai se despedir dos gramados no próximo dia 21, no Maracanã, com a camisa do Flamengo, diante do América-MG. O arqueiro que assinou contrato simbólico apenas para encerrar a carreira no clube do coração, confirmou que dores nas costas foram cruciais para definir o fim da sua carreira, aos 38 anos.

- O que mais pega pra mim hoje é a coluna, sem dúvida nenhuma. E aí tem que treinar a base de medicamento, medicamentos fortes e não é saudável né... Então, eu preferi realmente.Tomei essa decisão. Acho que tá bom, né? Acho que foi uma carreira bacana, 21 anos de carreira, muitos títulos... Enfim, muitos amigos... Acho que é o mais legal, muitas experiências.Falando outras línguas, olha que legal. O futebol proporciona essas coisas - disse em entrevista para o Esporte Interativo

O goleiro ainda elogiou o trabalho feito por Maurício Barbieri, atual técnico interino do clube e que deve ser efetivado no cargo. Segundo o goleiro, que é dois anos mais velho que o técnico, a equipe tem tudo para evoluir.

- Olha, pelo que ele vem apresentando nos treinamentos e nesse jogo agora diante do Atlético-GO, acho que é um treinador que está capacitado sim. Ele é jovem, tem filosofia, metodologia nova, fala a linguagem do jogador... Acha que não inventa muito. Eu gostei, eu curti. O grupo acredito que também - afirmou.

Por enquanto, o goleiro atuou em uma partida oficial, contra o Volta Redonda, e em 45 minutos no amistoso diante do Atlético-GO desde que retornou ao clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos