Palmeiras questiona FPF: 'Existe coragem para buscar a verdade?'

Em uma nova nota oficial publicada na tarde desta quarta-feira, horas depois de a Federação Paulista de Futebol se manifestar, o Palmeiras questiona se "existe interesse e coragem para se buscar a verdade real sobre os fatos ou tentarão utilizar de subterfúgios processuais (como foi feito em inúmeros casos precedentes no futebol brasileiro) para justificar o engavetamento do problema?".

O clube ainda rebate declarações dadas pelo presidente do TJD-SP, delegado Antonio Olim, ao TJD-SP. Segundo ele, o Palmeiras não pagou uma taxa obrigatória para o pedido de impugnação da final do Paulistão. A nota oficial palmeirense explica que o pedido protocolado na noite de terça foi pela instauração de um inquérito para apurar os fatos e que só depois disso haverá a prerrogativa de solicitar a impugnação.

Leia a nota do Palmeiras:

"Em relação à reportagem veiculada nesta quarta-feira (11) no site globoesporte.com contendo declarações do presidente do TJD-SP, Dr. Antonio Olim, esclarecemos que apresentamos pedido de instauração de inquérito (Art. 81), o qual não exige recolhimento prévio de custas e que, inclusive, o Dr. Olim já afirmou às redes de televisão que entendia ser o caso. Ao final do inquérito, o Palmeiras terá a prerrogativa ou não de requerer a impugnação.

De qualquer forma, o Palmeiras faz o seguinte questionamento direto à FPF: existe interesse e coragem para se buscar a verdade real sobre os fatos ou tentarão utilizar de subterfúgios processuais (como foi feito em inúmeros casos precedentes no futebol brasileiro) para justificar o engavetamento do problema?"

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos