Brasileirão 2018: América-MG chega focado em permanecer na Série A

  • Mourão Panda/América

Campeão da Série B em 2017, o América-MG chega esperançoso para as disputas do Campeonato Brasileiro. Visando um bom desempenho na temporada, o clube manteve a base do time que conquistou o título e está apostando em jogadores com experiência na primeira divisão para mesclar o grupo. Uma das principais contratações foi o atacante Rafael Moura, que tem passagens por grandes times da primeira divisão.

A última vez que a equipe disputou a Série A foi em 2016, quando o técnico Enderson Moreira retornou ao clube para suprir a saída do português Sérgio Vieira. A missão do treinador era garantir a permanência do América na Série A, mas apesar de não ter conseguido evitar o rebaixamento, o trabalho do comandante, que esteve à frente de cinco das sete vitórias conquistadas pelo Coelho, convenceu a diretoria.

Antes, a equipe só havia disputado o Campeonato Brasileiro de 2011, mas as 17 derrotas contra apenas oito vitórias pesaram na balança e o time foi rebaixado ao encerrar sua participação na disputa em 19º lugar.

Para o principal desafio da temporada, a tendência é que Enderson Moreira continue apostando no ataque formado por Rafael Moura, Luan e Aylon, principalmente após o desempenho do trio no Campeonato Mineiro. Inclusive, o camisa 16, eleito artilheiro do Estadual, estreia na primeira divisão pela Coelho como principal esperança de gols.

Aproveitamento: 57,14 % (7V, 3E e 4D)

Campeonato Mineiro: Semifinal

Opinião

Em entrevista ao Lance!, o jornalista Rafael Arruda, do Superesportes, elogiou o trabalho realizado pelo técnico Enderson Moreira e apostou no volante Zé Ricardo como mandante dos contra-ataques.

"Enderson Moreira é um técnico bom. Ele consegue armar bem os times dele, que são bem estruturados taticamente, se posicionam bem. Tanto que o América tem uma boa marcação e os dois zagueiros são entrosados. O volante Zé Ricardo é rápido e muito bom na parte tática. É um cara tranquilo para sair em contra-ataques e pode render. Nessa questão de organização, o Enderson é um treinador que tem muita competência".

Em análise sobre o desempenho do time, o especialista concluiu que a equipe precisa se concentrar em permanecer na primeira divisão para depois pensar em brigar por vaga em uma grande competição como a Copa Sul-Americana.

"Mas, na minha opinião, o América ainda não vai se classificar para a Sul-Americana. Acredito que é mais provável que brigue contra o rebaixamento, mas com a condição de ter um elenco estruturado, com posições que o treinador precisa, o time pode surpreender. Pode ficar na primeira divisão por uns anos até se estabelecer de vez".

UOL Cursos Online

Todos os cursos