Doriva amarga derrota, mas garante: 'Vamos reagir o mais rápido possível'

A derrota da Ponte Preta para o Paysandu, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, da Série B, no sábado, afetou o humor do técnico Doriva, que lamentou o revés. Contudo, mostrou confiança e foco para que não se repita na competição nacional.

- A gente esperava estrear com uma vitória, mas infelizmente não fomos capazes de transformar volume em gol. Tomamos um gol em um erro individual nosso no início da partida. O Paysandu já viria em uma linha de cinco atrás e o gol no início ficou melhor para eles. Eles ficaram atrás e explorando os contra ataques. É a cara da Série B - disse o técnico Doriva.

Mesmo com o revés, Doriva salientou que a equipe precisa reagir rapidamente para não perder na tabela de classificação e lutar pelo acesso.

- A gente orienta, a gente conversa e mobiliza todo mundo para que não aconteça isso. Foi uma desatenção nossa, alguns vacilos. E ali é zona de risco zero. Ali se tiver que dar chutão, dá chutão. Se cometer um erro ali é quase fatal. E o jogo se desenhou para o que eles queriam. A reação tem que ser imediata. Vamos nos organizar e o que der para treinar vamos treinar. Por conta do desgaste e das viagens não é possível treinar muito. Mas vamos reagir o mais rápido possível. A nossa meta é o Brasileiro. Temos que reagir mesmo fora de casa e buscar uma vitória - finalizou.

O próximo confronto da Ponte Preta pelo Brasileiro será contra o Criciúma, às 19h, no Heriberto Hülse, no sábado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos