Ministério Público do Trabalho se posiciona a favor de Gustavo Scarpa

Algumas horas depois de Gustavo Scarpa ter negado em 1ª instância um novo pedido de liberação do Fluminense antes do fim do processo, o Ministério Público do Trabalho se posicionou favorável ao jogador em 2ª instância. O caso, porém, se encaminha para o final.

O MPT se manifestou a favor do mandado de segurança que o meia havia conseguido para assinar com outros clubes. No entanto, isso não muda seu vínculo com o Flu. Isso porque esta é apenas uma posição da entidade, que será levado em conta no processo, mas a decisão final cabe a juízes e desembargadores.

Com isso, Scarpa mantém seu contrato com o Fluminense e ainda não pode atuar pelo Palmeiras. O mandado, derrubado no dia 15 de março em um julgamento no TRT, só valerá novamente quando o mérito foi analisado.

A audiência desta segunda-feira entre Gustavo Scarpa e Fluminense terminou sem desfecho. A juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho, pediu para que as partes apresentem considerações finais do processo em dez dias úteis.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos