Após não chegar em acordo, zagueiro se irrita e critica diretoria do Guarani

O zagueiro Lombardi e a diretoria do Guarani não acabaram bem o rompimento de sua relação. Dois dias antes do encerramento do contrato, o jogador tinha o interesse em renovar com o Bugre, mas o clube o notificou e disse que não queria mais o proveito do seu futebol. Com isso, o atleta ficou nervoso pela forma como foi dispensado.

- Não chegamos a um acordo, ou melhor, nem proposta de acordo para continuar houve. Infelizmente o clube não cumpriu com sua palavra quando (os dirigentes) me procuraram após o acesso dizendo que iríamos renovar. Hoje, para minha surpresa, me comunicaram que não haveria mais interesse pela renovação devido a "parceria" que está entrando no clube pois pela minha idade eu não daria retorno financeiro - disse ao "GloboEsporte".

Lombardi estava no Guarani desde 19 de janeiro, quando estreou pelo Campeonato Paulista Série A2 e assumiu a condição de titular desde a saída de Willian Rocha para o futebol japonês.

O Guarani tem agora quatro zagueiros confirmados para o elenco da Série B: Philipe Maia - de contrato renovado - e Anderson são os remanescentes, enquanto Edson Silva e Everton Alemão, que se apresentou nesta terça ao clube, chegam como reforços.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos