CBF define empresa responsável por árbitro de vídeo na Copa do Brasil

A Confederação Brasileira de Futebol, CBF, definiu a empresa que ficará responsável pelos serviços técnicos do sistema de árbitro de vídeo da Copa do Brasil deste ano. De acordo com informações publicadas pelo jornal O Globo, a Broadcasting TV venceu a concorrência e portanto, ficará encarregada de colocar em prática o uso do recurso, a partir das quartas de final da competição nacional.

As imagens usadas para análise da arbitragem serão geradas pelos equipamentos da Broadcasting TV e não virão da emissora detentora dos direitos da competição. Além disso, a empresa terá que participar de toda a preparação dos árbitros para a execução do VAR (sigla em inglês para vídeo assistant referee ou árbitro assistente de vídeo).

A CBF calcula que o auxílio do árbitro de vídeo durante os confrontos da Copa do Brasil vão custar entre R$ 40 mil e R$ 50 mil por jogo, dependendo do local das partidas e da logística de transporte.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que a Broadcasting TV presta serviços a entidade. Em 2017, a empresa foi responsável pela transmissão do amistoso entre Brasil e Colômbia. Neste ano, ficou encarregada do suporte técnico do VAR nas finais dos Campeonatos Pernambucano, Catarinense e Gaucho.

Cabe ressaltar que o edital para a licitação referente ao árbitro de vídeo foi lançado em 20 de fevereiro. Segundo apuração do O Globo, a CBF estipulou uma série de pré-requisitos para a participação das empresas e deixou claro no documento que não tinha "qualquer obrigação de aceitar a proposta com o menor valor".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos