Palmeiras pretende pedir anulação da final do Paulista nesta 4ª: veja passos

A decisão de Marcelo Monteiro, auditor do TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo), de arquivar o inquérito que investiga uma interferência externa na arbitragem da decisão do Campeonato Paulista não foi considerada pelo Palmeiras o fim da tentativa de provar uma influência ilegal na vitória do Corinthians por 1 a 0, no Allianz Parque, em 8 de abril. Nesta quarta-feira, o clube pretende solicitar a anulação do jogo.

Após Marcelo Monteiro anunciar nessa segunda-feira que arquivará o caso, a Procuradoria do TJD pode fazer a denúncia da interferência externa, uma possibilidade que, segundo envolvidos no processo, é remota. Mas o Palmeiras, como parte legal do processo, pode entrar com pedido de impugnação da partida até quarta-feira. E exercerá seu direito recorrendo com provas que considera irrefutáveis de irregularidade na condução da arbitragem ao desistir da marcação do pênalti de Ralf sobre Dudu, no segundo tempo da decisão.

O Verdão tem como principal trunfo o material da Kroll, empresa especializada em investigação que o clube contratou. O LANCE! teve acesso à parte do relatório da Kroll que apresenta imagens de Marcio Verri Brandão, membro da comissão de arbitragem da FPF (Federação Paulista de Futebol), usando celular à beira do campo e em dois outros momentos diferentes no jogo. A prática é irregular. Esses documentos serão encaminhados para o TJD nesta quarta-feira.

O Palmeiras diz que enviou à Kroll e ao TJD exatamente as mesmas imagens, que fazem parte do material bruto da transmissão feita pela TV Palmeiras, canal do clube no YouTube, e se surpreendeu ao ver que o auditor Marcelo Monteiro e sua equipe não enxergaram o celular na mão de Verri à beira do campo. Questionado sobre o caso, o auditor disse que "nos autos nada existe nesse sentido".

Em seu relatório, o auditor aponta que os depoimentos de membros de arbitragem na semana passada "deixaram dúvida, com variação nas respostas, mas sem pontos determinantes para tese de falso testemunho". A investigação da Kroll, porém, apresenta provas de incoerências nos depoimentos, e esse material também será enviado ao TJD nesta quarta-feira.

O pedido de impugnação para julgamento no Pleno do TJD-SP é só um dos passos que o Palmeiras pode dar para tentar provar a interferência externa na arbitragem do Dérbi do último dia 8. Caso não tenha sucesso, ainda caberá recurso no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), no Rio de Janeiro. Depois disso, a última instância esportiva a ser procurada pelo clube é o CAS, Corte Arbitral do Esporte, na Suíça.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos