Wenger diz que decisão sobre saída 'não foi sua' e elogia Luis Enrique

Na última semana, Arsène Wenger comunicou sua saída do Arsenal após o fim da temporada. Contudo, o treinador, que está à frente do clube desde 1996, afirmou que não foi ele, de fato, quem decidiu encerrar o vínculo com os Gunners, mesmo tendo mais um ano de contrato.

- O momento não foi realmente uma decisão minha - declarou o treinador, antes de falar sobre Luis Enrique, ex-comandante do Barcelona e um dos cotados para ser o seu substituto.

- Eu não quero influenciar na decisão do próximo treinador. Mas claro que tenho uma boa opinião sobre Luis Enrique.

Wenger conquistou três títulos do Campeonato Inglês à frente do Arsenal, além de sete Copas da Inglaterra. No entanto, os dois últimos anos têm sido ruins. Na última temporada, ficou fora da Liga dos Campeões pela primeira vez no comando dos Gunners.

Nesta temporada, o Arsenal está em sexto e vê a competição continental longe novamente. A única chance é por meio da Liga Europa. Na próxima quinta-feira, os ingleses encaram o Atlético de Madrid, no jogo de ida da semifinal da Liga Europa. O clube que faturar o título garante automaticamente um lugar na Champions League.

- É o adeus perfeito? Eu não sei. Eu só quero fazer o meu melhor - concluiu Wenger.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos