Osso duro: maior rival na última Liberta, Botafogo duela com o Grêmio

Foi contra o Grêmio, no ano passado, que o sonho da Copa Libertadores do Botafogo chegou ao fim, nas quartas de final. O Tricolor Gaúcho foi o vencedor do troféu, mas admite, pelas circunstâncias da época e pelo segundo jogo, em Porto Alegre (RS), que o Glorioso foi o adversário mais difícil que a equipe enfrentou. Novo ano e, neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, se não é uma revanche, é uma nova oportunidade de mostrar que o Alvinegro, sim, bate de frente com o campeão sul-americano.

- Creio que sim. O Botafogo foi o adversário mais encardido do Grêmio na Libertadores passada. Sabemos que é um time qualificado, mas temos que buscar a vitória (no sábado). Fizemos bons jogos, mas creio que tanto Grêmio ou Botafogo representariam bem o Brasil no caso de avanço de fase (na Libertadores) - lembra o goleiro Jefferson.

O Alvinegro tem praticamente meio time de mudanças em relação ao duelo de setembro. Por outro lado, os gaúchos vêm ao Rio com o time quase todo reserva, de olho na partida contra o Cerro Porteño, pela mesma Libertadores.

Dentre as mudanças no Botafogo, do ano passado para este, está a comissão técnica. O treinador, agora, é Alberto Valentim, que valoriza a equipe alvinegra da última temporada, embora os momentos sejam outros.

- Acho legal pelo fato de lembrarmos que já fazíamos bem no ano passado. Lembrar o trabalho que o Jair Ventura fez. O Botafogo era o time muito organizado. Agora é outro jogo, temos que procurar somar com outros jogadores, outro treinador e procurar fazer nosso papel, que é ganhar - sublinhou Valentim.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos