Alô, Tite! Trio do Corinthians encara o Atlético-MG de olho na seleção

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

O duelo entre Corinthians e Atlético-MG é uma nova chance de Cássio, Fagner e Rodriguinho mostrarem que devem disputar a Copa do Mundo na Rússia. O trio do Timão atuará neste domingo sob os olhares de Tite, que comparecerá ao estádio Independência.

Cássio vinha sendo convocado como terceiro goleiro, mas perdeu lugar na última lista para Neto, do Valencia. No ano passado, Taffarel, preparador de goleiros da Seleção Brasileira, acompanhou treinos do corintiano no CT Joaquim Grava.

Fagner esteve na última convocação, mas tem a forte concorrência de Danilo, do Manchester City (ING). Eles disputam a posição de reserva imediato de Daniel Alves na lateral direita da Seleção.

Rodriguinho, por sua vez, chegou a ter oportunidades no ano passado, mas não foi lembrado nas últimas listas. No entanto, ele ainda sonha com uma vaga na Seleção por conta do seu desempenho principalmente nesta temporada, sendo o artilheiro da equipe e fundamental na conquista do Paulistão.

Para o técnico Fábio Carille, a presença de Tite no estádio não mudará a postura dos jogadores. O comandante do Timão foi auxiliar do atual treinador da Seleção Brasileira.

"Ele está sempre acompanhando, se não é no estádio, é na TV. Sempre falo com ele, sei bem o que ele faz para acompanhar todos os jogos. E os atletas estão levando muito a sério cada treino e jogo para serem convocados", disse Carille, na última quarta-feira.

VEJA ABAIXO O QUE CADA JOGADOR PENSA SOBRE A SELEÇÃO:

Cássio: "Tenho que continuar trabalhando aqui no Corinthians. É trabalhar e focar 100% em ajudar o Corinthians, porque sei que o que pode me levar à Seleção é o meu desempenho aqui".

Fagner: "Sabemos que é um ano importante, é de Copa do Mundo. Mas é aquilo que eu sempre falo: é uma expectativa e ponto. Não posso passar disso. Senão essa expectativa vira frustração de "por que eu não fui?", "o que eu deixei de fazer?". Então tem que estar bem aqui. Se estiver bem aqui e acontecer de não ir, é outra situação".

Rodriguinho: "Preciso trabalhar muito e fazer acontecer para sonhar com a Copa do Mundo. É um sentimento pessoal bastante forte. Conhecendo o Tite, sei que preciso manter um alto nível de intensidade, tentando melhorar a cada jogo, com regularidade. Assim, ele pode ver alguma coisa que me faça estar lá".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos