Após derrota, Carille critica arbitragem e atuação do Corinthians

O técnico Fábio Carille não gostou da arbitragem na derrota do Corinthians por 1 a 0 para o Atlético-MG. O treinador, porém, disse que as decisões do juiz não foram determinantes para o resultado no estádio Independência, pela terceira rodada do Brasileirão.

O jogo ficou marcado por um gol do Atlético-MG anulado após cerca de quatro minutos. Além disso, houve um pênalti não marcado em Maycon, e o gol do Galo também foi polêmico por conta da dividida de Róger Guedes com Mantuan.

- Não tenho que falar do lance (do gol anulado), ainda não vi pela televisão. Mas ele se atrapalhou. No lance do Gabriel, informações que eu tenho do intervalo é de que não foi falta e virou uma bola parada para o Atlético-MG e ainda cartão amarelo. Não gostei da arbitragem. Sou sincero no que eu falo. Ele deu um pé alto contra nós, depois não deu a favor em um lance parecido. Não teve critério para os dois lados. Não gostei da arbitragem desde o início. Mas isso não quer dizer que foi determinante para o resultado, não tira o brilho da vitória do Atlético-MG - analisou Carille, em entrevista coletiva após a partida.

- O lance do Gabriel foi muito na minha frente. O lance do gol anulado eu não vi mão, estava do banco, no gol eu também não vi. Eu já gosto de vir logo para dar a coletiva, então não tenho nada para falar dois dois lances - emendou o treinador, que ainda criticou a demora para a arbitragem tomar a decisão de anular o gol do Atlético-MG.

- Tem que ser mais rápido, já passa a informação se é mão ou não é e segue. Mas fica essa demora, vem jogador em cima do juiz, vem jogador em cima do quarto árbitro... E o negócio não anda. Eles têm que tomar a decisão mais rápido. Senão fica esse rolo e o juiz acaba perdendo a mão do jogo. Tem que definir logo e não deixar o jogo tão parado - disse.

Carille ainda afirmou que o Atlético-MG se "impôs e buscou o resultado o tempo todo". O treinador ainda analisou a entrada de Emerson Sheik no lugar de Clayson na volta para o segundo tempo.

- Melhoramos, chutamos a gol e chegamos mais na área. Não foi o ideal, mas a ideia era essa. Não estávamos agredindo, e o Emerson faz isso. Melhoramos, mas tinha que ter sido muito mais - declarou Carille.

Com a derrota, o Corinthians perdeu a liderança do Brasileirão. O Timão volta a jogar nesta quarta-feira, pela Libertadores, contra o Independiente (ARG).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos