Com três viagens seguidas, Palmeiras poupa, mas sem repetir erro de 2017

  • AFP PHOTO / JUAN MABROMATA

    Roger deve fazer mudanças em relação à vitória na Bombonera

    Roger deve fazer mudanças em relação à vitória na Bombonera

Desde o último domingo até a pausa para a Copa do Mundo, o Palmeiras terá, no máximo, quatro dias de intervalo entre um jogo e outro. Neste domingo, às 16h, o Verdão receberá a Chapecoense no Allianz Parque, pela terceira rodada do Brasileiro pensando em poupar os jogadores mais desgastados. Será apenas uma pausa em casa antes de três viagens consecutivas.

O time chegou na quinta da Argentina, onde venceu o Boca Juniors e se classificou antecipadamente às oitavas da Libertadores. Após o duelo com a Chape, o Verdão joga na próxima quinta no Peru, contra o Alianza Lima (PER). Três dias depois, volta ao Brasileiro para pegar o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

Após outros três dias, segue até o Independência para visitar o América-MG, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Para completar a dura sequência, o próximo jogo em São Paulo será diante de seu maior rival, o Corinthians, em Itaquera.

As seguidas viagens atrapalham ainda mais a recuperação de jogadores, já complicada pelo intervalo curto sem jogos. Por isso, atletas como Marcos Rocha, Edu Dracena, Felipe Melo, Bruno Henrique e Borja são acompanhados atentamente pela comissão técnica. Roger deve fazer mudanças em relação à vitória na Bombonera, mas dificilmente vai desfigurar a equipe.

O técnico adota a postura de escalar o time mais próximo do ideal em todos os jogos. Esta já era a ideia do departamento de futebol mesmo antes de sua chegada, tendo como motivação uma estratégia que acabou provando-se errada em 2017.

Atual vice-campeão nacional, o Palmeiras deixou o último Brasileiro em segundo plano desde o início - quando voltou as atenções para o campeonato, até diminuiu, mas não conseguiu tirar a vantagem do arquirrival. A partida justamente contra a Chapecoense, ainda na segunda rodada, teve uma escalação totalmente reserva.

O Verdão acabou derrotado por 1 a 0, mesmo placar do jogo contra o Atlético-PR, na última rodada do primeiro turno, no Allianz Parque. A partida antecedeu o encontro com o Barcelona (ECU), pela Libertadores, e a equipe alviverde acabou eliminada.

Desta vez, o jogo do Brasileiro já foi tema de conversa até no vestiário da Bombonera. Mesmo com a euforia de ter vencido pela primeira vez na casa do Boca, jogadores e diretoria lembraram da importância de seguir bem no Brasileiro - atualmente, o time tem uma vitória e um empate.

"Não conquistamos nada ainda. Trataram este como um jogo de vida ou morte, mas não ganhamos nada. Tem muito por vir. Agora tem de pensar na Chapecoense. Já falei com eles (jogadores), precisamos ganhar, estar bem no Brasileiro. Estamos bem, mas precisamos estar ainda melhor. Temos muito a amadurecer ainda", avisou o diretor de futebol, Alexandre Mattos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos