Preparador físico valoriza pausa na Copa e prega cautela sobre Aguirre

A paralisação do Campeonato Brasileiro durante o período da Copa do Mundo vai permitir aos clubes recuperar a forma física dos atletas. No caso do Botafogo, o planejamento está praticamente definido para a tal "intertemporada", que deve, de certa forma, compensar a curtíssima pré-temporada que o grupo teve este ano. Quem avalia assim é o chefe da preparação física do time, Felippe Capella.

- A gente vê com bons olhos a "intertemporada" porque tivemos 12 dias de pré-temporada, uma das mais curtas dos últimos anos. Na "intertemporada", no meio deste calendário apertado, a gente consegue dar uma zerada no nível de estresse físico e psicológico dos atletas. A gente ainda vai ver o período que vai dar para eles de descanso e, dentro disso, quando voltar, termos um período interessante para lapidá-los e voltarmos forte no segundo semestre. Ainda não temos definidos o período em casa - explica o preparador, que conclui.

- Deve ser sete a dez dias, diferentemente de quando voltam para a pré-temporada. Tive 30 dias de férias e 12 para treinar. Agora, eles vão ficar de sete a dez, e volta para período maior de preparação. É visto maravilhosamente bem - salienta, em entrevista à Rádio Globo.

Outro ponto da entrevista foi sobre Rodrigo Aguirre. Esperava-se que o atacante uruguaio estivesse à disposição para estrear no último sábado, contra o Grêmio, o que não ocorreu. Capella pede paciência.

- O Rrodrigo teve a última partida em novembro. Em dezembro passou pela cirurgia (no joelho direito). já treina com o grupo, se dedica diariamente. Foi feito para ele um planejamento detalhado com a fisiologia, nutrição, preparação física, departamento médico. Conseguimos elevar a força física, a massa magra dele... um atleta que está em torno de cinco meses sem atividades com o grupo e sem jogar, voltou semana passada. É um período que é curto. Essa semana ele continua treinando e é questão de tempo (para jogar). Precisar um jogo ainda não consigo, vai do dia a dia. É momento de ter um pouquinho de calma, ele vai ajudar muito a gente - garante.

Quem também já poderia ter voltado aos gramados é Leandrinho. Recuperado também de cirurgia no joelho direito, ele poderia estar ao menos no banco de reservas nos últimos dois jogos, mas ainda não foi selecionado pelo técnico Alberto Valentim.

- O Leandrinho teve a mesma situação do Marcinho, do Gustavo (Bochecha)... vem treinando, se dedicando, tem entrega diária boa e está conseguindo melhorar os números. É questão de tempo, natural. A gente está bem confiante para, o quanto antes, ele estar ajudando a gente - confia Felippe Capella.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos