Goleiro do Dortmund critica Dembélé por saída do clube: 'Foi ridículo'

A saída de Ousmane Dembélé do Borussia Dortmund no início da temporada segue gerando críticas no futebol alemão. O goleiro Roman Weidenfeller criticou a forma como o ex-companheiro deixou o clube rumo ao Barcelona.

- Você não sai de um clube dessa maneira. Isso causou uma agitação incrível que ninguém podia acalmar. Aqui é um time esportivo. Futebol não é tênis. Ele nem pegou as suas chuteiras. Isso é ridículo - afirmou o jogador, em entrevista à "ESPN FC".

Dembélé chegou ao Barcelona em agosto de 2017 logo após o clube catalão perder Neymar para o PSG. Os espanhóis pagaram 105 milhões de euros (R$ 448 milhões), mais algumas variáveis por desempenho. O francês assinou contrato de cinco anos.

Antes de concluir a negociação com o Barcelona, Dembélé chegou a ser suspendo pelo Borussia Dortmund por faltar a um treinamento e sumir. Weidenfeller disse que a atitude do ex-companheiro foi inédita para ele em sua carreira.

- Antes disso, eu não podia imaginar que isso existia. Dembélé, com 19 anos, teve a oportunidade de fazer o seu nome no Dortmund. Foi aqui que ele se tornou um jogador que fez o Barcelona se interessar. Porém, em vez de ser grato, ele decidiu deixar o clube ficando em casa, fazendo greve, abandonando os seus companheiros de time - disse o experiente goleiro, que se aposentará ao fim da temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos