Brasileiro mais longevo no futebol chinês, Dori recebe homenagens

Falar em futebol chinês é falar em Dorielton. Ou apenas Dori. Desde 2011 na China, ele é o brasuca há mais tempo no país asiático, onde também desfilam nomes como Alexandre Pato, Hulk, Renato Augusto e Alan Kardec. A marca, claro, o deixa feliz. Hoje, ele está no Hohhot FC, da segunda divisão. Antes, passou ainda por outros três times.

Cria do Fluminense e ex-jogador de Náutico e Brasiliense, ele completou 100 jogos pelo time da cidade mesmo nome neste domingo, no empate em 2 a 2 com o Beijing Baxi. E foi homenageado pela torcida, com faixas, bandeirões, mas também pela instituição. Uma marca que emociona diante de tantas dificuldades que o brasileiro teve até aqui.

- Cheguei ao futebol chinês em 2011 e hoje quando olho para trás, lembro de muitas dificuldades no início e a adaptação com esforço e dedicação. Em 2015, vim para o Hohhot e agora alçando 40 gols e 100 jogos, fiquei muito feliz pela lembrança do torcedor. Foi uma emoção bacana, pois vi que o trabalho e a tentativa de estar sempre adaptado ao país, valeram a pena. Ainda temos o que construir por aqui mas é isso que levamos da nossa vida - comentou.

O time dele está em 15º, com 10 pontos conquistados após doze jogos. São 89 gols desde 2011 e 39 no atual clube, sendo 2 na Liga Jia.

- Estou muito adaptado aqui. Consigo arranhar algumas coisas no chinês, dentro de campo, mas não dá, por exemplo, para sentar com um amigo chinês e conversar sobre a vida com ele. Tenho uma sintonia muito grande com o país quero ficar aqui por pelo menos mais sete temporadas - finalizou o jogador, com 28 anos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos