TJD-SP julgará recurso do Palmeiras sobre a final no dia 4 de junho

O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) julgará no dia 4 de junho, segunda-feira, o recurso do Palmeiras sobre a final do Paulista, conforme publicou o "Globo Esporte". O clube tenta provar a interferência externa no jogo contra o Corinthians, ocorrido no dia 8 de abril, no Allianz Parque.

O Verdão entrou com recurso no dia 9 de maio, após o TJD-SP engavetar o primeiro pedido de impugnação do jogo, sem julgar o mérito, apenas argumentando que o clube entrou com o processo fora do prazo. Para garantir que haveria julgamento desta vez, o Palmeiras também acionou o STJD com um mandado de garantia, mas o tribunal carioca respondeu que era preciso aguardar o julgamento na esfera estadual.

Apenas depois da análise do recurso no TJD-SP é que o Palmeiras pode entrar com um recurso no pleno do STJD. O presidente Maurício Galiotte já disse a pessoas próximas que seguirá com o caso até as últimas instâncias.

Entenda o caso

O Palmeiras realizou um vasto relatório para provar que houve interferência externa na decisão de anular o pênalti de Ralf em Dudu, na final do Paulista, dia 8 de abril, no Allianz Parque. Foi entregue ao TJD um material com imagens, análises da Kroll, uma empresa de investigação privada, e laudos do Instituto Brasileiro de Perícia.

Além disso, o departamento jurídico alviverde baseou-se em uma decisão precedente da Fifa para anular uma partida das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006 e a análise dos conflitantes depoimentos dos árbitros daquele Dérbi, que podem, inclusive, gerar uma investigação policial. O clube pede, também, que enquanto o julgamento não acabar, a final do Paulista fique sem resultado - e consequentemente sem um campeão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos