Iaquinta é acusado de ligação com máfia italiana e pode ser preso

O ex-jogador da Juventus e da seleção da Itália, Vincenzo Iaquinta foi condenado pelas autoridades italianas a seis anos de prisão nesta quarta-feira por envolvimento em crimes da 'Ndrangheta, uma das mais conhecidas organizações criminosas do país. A informação é do jornal Gazzetta dello Sport.

Além de crimes com a máfia, Iaquinta também está envolvido em crimes relacionados com armas de fogo. A pena foi solicitada pela Direção Distrital Antimáfia (DDA) de Bolonha, no norte do país

De acordo com a informação, o ex-jogador teria sido acusado de intermediar e participar de negociações com mafiosos sobre venda ilegal de armas. A justiça italiana ainda peduiu a prisão do seu pai, Giuseppe, por filiação à 'Ndrangheta.

Iaquinta jogou por grandes clubes em sua carreira como a Udinese, de 2000 a 2007, e Juventus, de 2007 a 2013, pelo qual se aposentou. Ele defendeu a seleção da Itália nas Copas do Mundo de 2006, quando conquistou o título, e em 2010. Por sua pátria, o atacante disputou 40 partidas e marcou seis gols.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos