Retrospecto favorável: Santos jamais perdeu para peruanos no Brasil

Vivendo um momento conturbado na temporada, o Santos encara o Real Garcilaso, do Peru, na próxima quinta (24), às 19h15, precisando de uma vitória simples para garantir a primeira colocação no Grupo 6 da Copa Libertadores. A seu favor, o Peixe tem o retrospecto de jamais ter perdido para uma equipe peruana atuando no Brasil.

Na história, o Alvinegro praiano enfrentou times do Peru em solo nacional em quatro oportunidades. Na Vila Belmiro, palco do duelo com o Real Garcilaso, o Peixe soma um empate (Cienciano, pela Sul-Americana em 2003) e uma vitória diante do Sporting Cristal, na Copa Libertadores do ano passado.

Atuando no Pacaembu, foram duas partidas: uma contra o Universitário, em 1965, e outra contra o Juan Aurich, em 2012. Em ambas, o Santos levou a melhor e venceu sem grandes sustos.

O curioso é que o Peixe já enfrentou equipes peruanas em 37 oportunidades ao longo de sua história. Nos anos 1950 e, principalmente, na década de 1960, o clube costumava fazer diversas excursões pela América do Sul e, muitas vezes, fez amistosos contra times de Lima e Cuzco. No geral, os santistas quase sempre triunfaram. Ao todo, são 25 vitórias, sete empates e cinco derrotas.

Na próxima quinta, os comandados de Jair Ventura precisam devolver a derrota, por 2 a 0, para o Real Garcilaso na primeira rodada da fase de grupos. Caso vença na Vila, a equipe chegará aos 12 pontos e não poderá ser alcançada na liderança do Grupo 6. Como consequência, garante a vantagem de fazer o segundo e decisivo jogo das oitavas da final da Libertadores em seus domínios.

Com cinco pontos ganhos, os peruanos praticamente estão fora da disputa, já que precisam derrotar o Santos e tirar uma desvantagem de oito gols do Nacional (-5 de saldo contra 3 dos uruguaios). Apesar do panorama não ser dos mais animadores, o Garcilaso tem a possibilidade de conquistar uma vaga na Copa Sul-Ameicana em caso de vitória. Por isso, o jogo não deixa de ter importância para os visitantes.

Com a ausência confirmada de Alison, com uma lesão no joelho direito, a comissão técnica santista precisa encontrar um substituto para o meio-campista. Soma-se a isto, a dificuldade em encontrar um meia armador e a pressão da torcida pelos recentes maus resultados do time dentro de campo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos