Santos recusa primeira investida do Barcelona pelo atacante Rodrygo

Interessado no futebol do atacante Rodrygo há algum tempo, o Barcelona teve sua primeira proposta pela joia recusada pelo Santos. O clube catalão enviou dois representantes ao Brasil, o diretor de futebol do clube, Pep Segura, e o CEO Òscar Grau, além de André Cury, representante do Barça no país e agente envolvido na trama para tirar o jogador da Vila Belmiro desde o mês passado. Todos ouviram do presidente José Carlos Peres, em reunião na capital paulista na última quarta-feira, que a joia só será negociada pelo valor da multa rescisória, 50 milhões de euros (cerca de R$ 212 milhões).

O valor oferecido é mantido sob sigilo, mas está bem abaixo da multa rescisória. Os dirigentes do Barça ainda assistiram ao empate sem gols do Peixe com o Real Garcilaso, do Peru, na Vila Belmiro, na última quinta, pela Libertadores.

Rodrygo tem contrato com o Santos até 2022 e a tendência é que o Barcelona siga tentando fazer com que diretoria alvinegra ceda no negócio, já que não tem a intenção de pagar a multa neste momento. O jogador tem 17 anos e só poderia deixar o clube em janeiro de 2019, quando completa a maioridade. Publicamente, a estratégia do estafe do atacante, incluindo seu pai, Eric de Goes, é de negar qualquer tipo de contato com o time europeu, embora mantenham contato constante.

Peres está ciente de que enfrentará uma forte insistência não só dos próprios representantes do Barcelona, mas também do estafe do jogador para fechar a transação futuramente. Mesmo assim, mandou um recado ao time catalão na última quarta-feira, em entrevista coletiva no escritório do Peixe em São Paulo.

- Não temos nenhuma reunião agendada com Barcelona. Temos um processo na Fifa contra o Barcelona, que adiantou dinheiro de uma transação para Neymar meses antes da final do Mundial e isso, na nossa visão, é um aliciamento. Neymar disputou o Mundial (em 2011) já comprometido com outro time. Todo mundo que viu aquele jogo viu que houve influência, a cabeça de Neymar estava virada. Estava comprometido com a transação - ponderou, e completou:

- Além disso, Barcelona precisa nos pagar um amistoso de 4,5 milhões de euros. Discussão com Barcelona hoje são duas: primeiro, Santos, pleiteia 10 milhões de euros que foi dado a Neymar e, depois, o amistoso. A partir do momento que Barça nos pagar, estaremos prontos para ouvir qualquer tipo de proposta. Temos pendências e pendências precisam ser quitadas. Aí sim a relação melhora e podemos sentar e discutir qualquer tipo de assunto.

Outros clubes europeus também monitoram a situação do garoto. De acordo com o presidente santista, há "cinco ou seis" interessados no futebol do atacante.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos