Deschamps evita polêmica com Rabiot: 'Tem que ver os últimos jogos'

O técnico da França, Didier Deschamps, falou pela primeira vez sobre a carta divulgada pelo meia Rabiot, que pediu dispensa da lista de suplentes da seleção para a Copa do Mundo. Ao canal "Teléfoot", o comandante não quis entrar em polêmica e justificou a ausência do jogador como escolha técnica.

- Ele não tem nada mais a fazer do que ver novamente as três partidas que ele jogou com a gente nesta temporada. Não é só sobre o nível dele, tem a ver com um perfil. Eu escolhi N'Zonzi pela maneira diferente que ele tem para a construção de um grupo - declarou o comandante.

Rabiot havia criticado o treinador em seu texto. Para Deschamps, o jogador deixou claro que não pretende mais defender a seleção.

- Hoje, não acho que ele queira. Nós veremos mais tarde. Todos os jogadores devem colocar a França no topo de tudo. Em relação ao que ele acabou de fazer, não creio que seja o caso dele - afirmou Deschamps:

- Os jogadores são livres para tomar sua decisão. Eu posso entender uma grande decepção. Eu só faço escolhas esportivas. Que ele se sinta magoado porque acha que é melhor que os outros, ele tem o direito de pensar.

A França está no Grupc C junto com a Austrália, Dinamarca e Peru. A estreia na Copa do Mundo será no dia 16 de junho diante dos Socceroos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos