Série B: Ponte Preta faz pouco e acaba derrotada pelo Sampaio Corrêa

Pela tradição, a Ponte Preta levaria o confronto diante do Sampaio Corrêa, sem dificuldades. Mas para vencer, criar é necessário no futebol, e isso a Macaca não fez, na noite desta segunda feira pela Série B. Com isso, a derrota por 1 a 0, com gol de Bruninho, ainda na primeira etapa, para os maranhaenses aconteceu, em pleno Castelão.

Na primeira etapa do confronto, as equipes tentaram fazer um jogo aberto, buscando os ataques, porém sem muito perigo aos goleiros. A Ponte Preta com muito toques de bola acabou sofrendo o gol do Sampaio Corrêa.

Na segunda etapa, o Sampaio Corrêa perdeu um jogador por expulsão, aos 11 minutos. Deste modo, a defesa teve que ser recomposta, e as jogadas de contra-ataque foram exploradas. A Macaca pressionando, por sua vez, criando pouco e irritando o técnico Doriva.

Os dois times voltam a campo no sábado, com mandos invertidos. Embalado por duas vitórias, o Sampaio Corrêa enfrenta o líder Fortaleza, às 16h30, no Castelão, em Fortaleza. Já a Ponte Preta recebe o Oeste no Moisés Lucarelli, às 19h, novamente sem torcida em Campinas.

O JOGO

Os clubes precisavam da vitória para se afastar da zona de rebaixamento, e quem tomou a iniciativa foi o Sampaio Corrêa, aos 5 minutos, com João Paulo que cabeceou por cima do goleiro Igor. Depois desta chance de gol, as equipes não exploraram muito o ataque, com muito toque de bola, especialmente a Ponte Preta. Até que aos 20 minutos, quando o camisa 10 do time da casa, João Paulo invadiu a área, cruzou rasteiro e Bruninho somente escorou para abrir o placar.

Após sofrer o gol, a Macaca, que fazia um jogo sem velocidade e com muitos passes, resolveu imprimir um ritmo maior. Com isso, as oportunidades surgiram para igualar a partida. Visualizando o crescimento da Macaca, os maranhenses se fixaram na defesa para que não sofressem o gol de empate, e conseguiram segurar a vitória parcial.

Mesmo vencendo, o Tricolor não poupou esforços para tentar ampliar a vantagem no Castelão. Em menos de cinco minutos, duas oportunidades e o arqueiro Ivan teve que trabalhar. Porém, aos 11 minutos da segunda etapa, o time da casa tem um revés dentro de campo: o zagueiro Alyson foi expulso.

Com dez em campo, a dificuldade aumentou para o Sampaio. Deste modo, a estratégia foi se fechar na defesa para que o empate. O técnico Roberto Fonseca substituiu jogadores de ataque para defesa. Por outro lado, o treinador da Ponte, Doriva avançou seus atletas em busca de gol, mas os erros, no último passe, dificultaram a vida dos paulistas, que sofriam com os contra-ataques dos sergipanos.

No lado de fora, impaciente com os erros, Doriva esbravejava para seus jogadores, porém com a boa atuação dos defensores e do goleiro Andrey, do Sampaio Corrêa, a cada minuto tornava-se torturante. Do lado adversário, Roberto Fonseca ruía as unhas a cada chegada dos visitantes. Mas ao final comemorou a vitória em casa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos