Palestina condena amistoso entre Argentina e Israel em Jerusalém

A Associação Palestina de Futebol condenou a realização do amistoso entre as seleções da Argentina e Israel, marcado para o dia 9 de junho, no estádio Teddy Kollek, em Jerusalém. Através de uma carta enviada à Associação Argentina de Futebol e obtida pela emissora Al Jazeera e pela agência espanhola EFE, a entidade alega que a realização da partida é movida por questões políticas.

- Como se sabe, o local original para o jogo era Haifa (Israel), mas, após pressão política por parte do governo israelense, como disse, abertamente, a ministra da Cultura e Esporte, Miri Regev, a partida foi transferida para Jerusalém - diz um trecho da carta enviada aos argentinos.

Inicialmente, a partida seria realizada no Estádio Sammu Ofer, em Haifa, mas foi transferido. O documento, assinado pelo presidente da PFA, Jibril Rajoub, afirma que o jogo é uma forma de apoio para "normalizar" a ocupação da Jerusalém Leste.

- É uma decisão que, dado o contexto atual, a Associação Palestina de Futebol rejeita e condena (...). Israel, o poder de ocupação, atuou na contravenção dos valores e normas universais que regem os princípios do esporte - descreve outro parágrafo do documento.

No final da carta, a Associação Palestina de Futebol ainda relembra ações como a dos Estados Unidos, ao implantar uma embaixada na cidade de Jerusalém, que leva a quebra do consenso histórico e internacional de não reconhecer a soberania sobre o território que continua sendo disputado por israelenses e palestinos. Por isso, a mudança do amistoso para o estádio Teddy Kiollek, que fica no lado oeste do local controlado por Israel teria sido interpretada como afronta.

- Os esportes, em geral, e o futebol, em particular, devem ficar longe da política. Infelizmente, contudo, a aceitação da Associação de Futebol Argentina de jogar com Israel, em Jerusalém, nos lembrou a todos como Israel usa o esporte como ferramenta para encobrir suas ações, incluindo a presença de seis equipes de colônias ilegais no estado ocupado da Palestina, como parte do Campeonato Isralense - afirma a carta, segundo a Efe.

Nesta terça-feira, a Seleção Argentina entra em campo em partida amistosa contra o Haiti e segue para a Espanha, onde dará sequência a sua preparação. A estreia da equipe no Mundial acontece no dia 16 de junho, em disputa contra a Islândia, em Spartak.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos