Palmeiras obtém efeito suspensivo para pena de Maurício Galiotte

O Palmeiras obteve um efeito suspensivo para os 45 dias de gancho aplicados pelo TJD-SP ao presidente Maurício Galiotte. Com isso, ele pode voltar a frequentar o vestiário da equipe e a dar entrevistas em dias de jogos até que se realize o julgamento do recurso. O dirigente cumpriu 14 dias da pena.

Galiotte foi punido por "desrespeitar membros da equipe de arbitragem ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões" na entrevista que deu logo após a final do Paulistão, em 8 de abril. Na ocasião, falou em "Paulistinha" e "campeonato manchado". O gancho podia variar de 15 a 180 dias.

O Palmeiras segue rompido com a Federação Paulista de Futebol e aguardando que o TJD-SP julgue o recurso para o pedido de impugnação da final do Estadual. O Verdão sustenta que houve interferência externa na anulação do pênalti marcado em disputa de Ralf com Dudu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos