Lucas Silva conclui volta por cima, vira peça-chave no Cruzeiro e quer mais: 'É meu melhor momento'

Os números mostram que Lucas Silva tornou-se peça-chave no Cruzeiro de Mano Menezes, que enfrenta o Palmeiras às 21h45 desta quarta-feira, em Belo Horizonte, pela oitava rodada do Brasileirão. A Raposa venceu todos os últimos sete jogos em que ele foi titular. No Mineirão, palco do jogo desta noite, são sete jogos e sete vitórias na temporada.

O jovem de 25 anos está, enfim, concluindo uma volta por cima na carreira. Bicampeão brasileiro em 2013 e 2014, ele foi vendido ao Real Madrid (ESP) no início de 2015 por cerca de R$ 45 milhões, mas não conseguiu se firmar, foi emprestado ao Olympique de Marselha (FRA) e seria repassado ao Sporting (POR) quando descobriu um problema no coração que o deixou sem jogar por todo o segundo semestre de 2016. Desde que retornou à Raposa, no início de 2017, ele ainda não havia atravessado uma fase tão boa.

Justo agora que o contrato de empréstimo está prestes a acabar. O clube mineiro ainda não sabe se conseguirá mantê-lo depois de junho ou se precisará devolvê-lo ao Real Madrid.

- Eu tive alguns bons momentos na Espanha também, cheguei a jogar como titular, mas depois as coisas não deram certo. Acabei sendo emprestado e depois tive o problema do coração, que me impossibilitou de atuar por algum tempo. Fui muito novo para Europa, mas com certeza me deu muita bagagem e sei que ainda poderei voltar a atuar lá e fazer história também. Hoje vivo meu melhor momento desde o retorno ao Cruzeiro. Vinha buscando uma sequência e ela aconteceu. São nove partidas seguidas, sendo as últimas sete os 90 minutos. Isso dá ritmo de jogo e confiança. A equipe também vem bem, segura e organizada - disse o volante, em entrevista ao LANCE!.

Lucas assumiu a condição de titular da equipe há pouco mais de um mês, quando atuou por 77 minutos no empate sem gols com a Universidad de Chile, pela Libertadores. Antes desta partida, ele só havia começado jogando quatro vezes na temporada, todas com a equipe considerada reserva. Depois de ser substituído no intervalo da derrota por 1 a 0 para o Fluminense, veio a sequência arrasadora: sete partidas completas, com sete vitórias e um gol marcado contra o Racing (ARG).

Confira um bate-bola exclusivo com Lucas Silva:

LANCE!: O Cruzeiro tem bons números quando você está em campo. Você se considera uma peça-chave do Mano?

Lucas Silva: Eu me considero uma peça importante, sim. Acho que todos ali estão sendo importantes e quem ganha é o conjunto. Quem entra tem sido importante também e temos um grupo muito forte, o que é essencial para brigar em todas as frentes. Tem jogadores no time que conheço há muito tempo, desde a minha primeira passagem, e isso ajuda também. Temos conseguido um entrosamento muito importante, onde todos conseguem exercer bem as funções e os resultados estão acontecendo. Espero seguir nessa sequência de jogos de invencibilidade por muito tempo ainda.

O que o Mano tem de diferente de outros técnicos que já trabalhou?

O Mano é um grande treinador, que cobra muito de nós e quer sempre 100% de todos. Com ele não tem aquilo de dar um pouco, tem sempre que ser o máximo. Ele cobra muita organização tática da equipe e é algo que eu gosto também. Procuro ter uma leitura do jogo, ainda mais atuando em uma posição que a bola passa sempre por mim. O Mano cobra isso da gente, orienta e exige concentração no dia a dia para, nos jogos, estarmos sempre ligados também.

Esse elenco do Cruzeiro tem jogadores brincalhões como Edilson, Thiago Neves, Sobis, Sassá... é o elenco mais "resenha" do qual você já fez parte? Quem lidera as brincadeiras?

Olha, esse elenco atual é muito bom, viu. Esses que você citou são só alguns, viu (risos). Não só pela qualidade dos jogadores, mas também por essas situações fora de campo. É um grupo muito unido, e essas brincadeiras ajuda demais. Tem o pessoal das redes sociais aqui do clube que aproveitam isso e a torcida tem gostado. É uma forma de a gente mostrar também um outro lado, de algo fora de campo e que o pessoal acaba se identificando.

O Palmeiras tem o melhor aproveitamento como visitante do Brasil em 2018. Como fazer para não sofrer com isso nesta quarta?

Estamos cientes da força do Palmeiras, que sempre entra como um dos favoritos em todas as competições. Esse retrospecto deles já nos foi passado e sabemos das dificuldades. Mas no Mineirão temos conseguido fazer bons jogos e estamos numa sequência importante. Diante da nossa torcida, que tem nos apoiado e comparecido sempre, temos que fazer o nosso jogo e buscar a vitória. Temos que fazer o nosso jogo, como sempre temos feito, pois temos o objetivo de subir ainda mais na tabela e colocar o time na parte de cima.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos