Aguirre elogia Roger e Palmeiras, mas diz: 'São Paulo ainda melhorará'

Líder do Campeonato Brasileiro, podendo perder essa condição caso o Flamengo vença o Bahia nesta quinta-feira, no Maracanã, Diego Aguirre avisa que o São Paulo ainda melhorará, principalmente durante a paralisação dos jogos para a Copa do Mundo. Mas o técnico não se ilude com a fase do Palmeiras, que não vence há três jogos, enchendo de elogios Roger Machado e o adversário do clássico deste sábado, no Allianz Parque.

- Roger é um grande treinador. É muito bom. Tenho amizade com ele e faz um grande trabalho, com a melhor campanha na Libertadores, classificado na Copa do Brasil... Perdeu um jogo em casa, que foi uma surpresa, e outro agora, mas poderia estar perto da liderança. Pelo que falam, parece que o Palmeiras não tem nada, mas é um dos cinco candidatos ao título brasileiro por ter um elenco fantástico, espetacular, e um grande treinador - disse ao Sportv, assegurando que o momento rival não influencia nada sua perspectiva.

- Isso não muda o clássico para mim. Estou preocupado com o São Paulo, não com os prolemas do Roger e do Palmeiras. Quero aproveitar o momento - comentou, ressaltando que aproveitar o momento é trabalhar ainda mais com o Tricolor, único invicto do Campeonato Brasileiro depois de oito rodadas.

- Não dá para dizer que o São Paulo é invencível, que tem um trio maravilha. Tem um trio (Nenê, Everton e Diego Souza) e precisa continuar e, no fim do ano, veremos se é maravilha ou não. São momentos para cuidar e trabalhar para continuar nessa fase positiva. Você ganha alguns jogos, como agora, e não pode acreditar que está tudo bem. Se achar isso, começa a perder. Precisa trabalhar e se preparar mais, mostrar valores e continuar fortalecendo - falou, prevendo equilíbrio e colocando, por enquanto, só o Palmeiras como candidato a taça, escondendo outros quatro postulantes na sua opinião.

- São muitos candidatos, mas não mais do que quatro ou cinco. Só que não posso falar quem são, nem se o São Paulo está entre eles. E não são necessariamente os cinco primeiros colocados de hoje. Mas a tendência é que ninguém dispare na liderança. Os times são fortes e qualquer um pode perder. Vão continuar muitos times brigando, será emocionante. Estamos em primeiro lugar e, se perdermos um jogo, caímos para quinto - afirmou, de olho nos treinos durante a Copa do Mundo.

- É muito importante essa parada da Copa. Teremos quase um mês para trabalhar, o que não tivemos, já que faz dois meses e meio que estamos no São Paulo, pouco tempo e sem muitos dias de trabalho, tem muito jogo. Vamos aproveitando os treinos, mas a parada será importante e, seguramente, vamos continuar melhorando - apostou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos