Barbieri explica ideia de jogo do Fla e segue tranquilo: 'Estou técnico'

Líder do Campeonato Brasileiro no comando do Flamengo, Maurício Barbieri está fugindo do lugar comum, em todos os sentidos. O treinador não fala oficialmente como efetivado e evita o assunto. Além disso, ele mostrou que a sua postura de jogo com a equipe rubro-negra é diferente do que a maioria dos técnicos pensam. Foi assim que ele definiu a forma do Fla jogar após a vitória de 2 a 0, sobre o Bahia, que garantiu a ponta isolada do nacional. A ideia, é "desequilibrar" o adversário, de forma ofensiva.

- A ideia não é transformar o Flamengo em uma equipe que jogue no contra-ataque. De forma alguma. Mas a ideia é que o Flamengo saiba jogar quando não tenha a bola e consiga um primeiro tempo como hoje. Alguns treinadores falam em buscar o equilíbrio. Acho que temos de buscar o desequilíbrio. Ofensivamente, desequilibrar o adversário - afirmou.

Questionado - como de praxe - mais uma vez como ele se vê no comando técnico do Flamengo, ele não confirma que está efetivado no comando e definiu a situação como presente: "estou técnico do Flamengo".

- Todo ser-humano, a partir do momento que atinge um degrau, tem que continuar crescendo para atingir o próximo degrau. Hoje estou treinador do Flamengo. Estou muito feliz por isso - comentou.

Sobre atuações individuais, depois da vitória, o treinador destacou o bom desempenho de Renê, Diego, Lucas Paquetá e Diego Alves, em especial.

- Fizemos um primeiro tempo muito bom. Trabalhamos muito durante a semana. Há dois jogos não tínhamos esse protagonismo. O Diego fez um grande primeiro tempo. O gol do Paquetá também foi uma situação que a gente pede e cobra. Vale destacar o Diego Alves. Não foi tão exigido, mas fez uma bela partida quando solicitado - afirmou, completando sobre o lateral-esquerdo:

- O Renê vem tendo um desempenho muito regular, oscila muito pouco. Ele vem crescendo numa questão que batiam muito, que era a ofensividade - concluiu.

VEJA MAIS TRECHOS DA COLETIVA DE MAURÍCIO BARBIERI

SUBSTITUIÇÕES

O Rômulo entrou bem no segundo tempo, seguro, com boa distribuição. Ganhamos um jogador. O Thuler entrou bem também. No segundo tempo tive duas perdas e perdi duas trocas, o que me amarrou um pouco. Coloquei o Jean Lucas no momento em que estávamos em um jogo de transição no segundo tempo. No primeiro o jogo foi controlado.

PRESSÃO DA TORCIDA

Nunca senti, pessoalmente, um clima ruim com a torcida. Sinto que a relação é muito positiva. Quando eles comparecem, a gente é uma equipe mais forte.

CORINTHIANS PRÓXIMO RIVAL

Mais uma decisão. Precisamos jogar do mesmo jeito. Campeonato de pontos corridos você precisa dessa regularidade. O Corinthians é uma grande equipe. Mas o Flamengo é muito forte em casa. Acho que o melhor mandante. Contamos com a torcida para buscar a vitória.

HENRIQUE DOURADO

O Dourado é um atacante que busca gols, mas tem outras funções importantes na equipe. Com calma as oportunidades vão voltar a aparecer, com calma, sem pressão. Estamos muito felizes com o rendimento dele.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos