Topo

Esporte


Diego Souza rende até saindo da área e faz trio do São Paulo envolver rival

31/05/2018 08h00

A vitória por 3 a 2 do São Paulo sobre o Botafogo teve mais uma grande atuação do trio Diego Souza, Everton e Nenê. Mas o que se viu em campo de forma mais contundente como novidade foi que o camisa 9, autor de um gol e da assistência no gol de Everton, teve uma movimentação fundamental para envolver o adversário no primeiro tempo, saindo da área.

O que se viu foi Diego Souza fazendo exatamente o que a diretoria e o então técnico Dorival Júnior imaginavam quando desembolsaram R$ 10 milhões para tirá-lo do Sport: aproveitar sua origem como meio-campista para flutuar, mas sem perder a condição de referência no ataque. Executando isso, acabou intensamente aplaudido no triunfo que deixou o Tricolor terminar a quarta-feira na liderança do Campeonato Brasileiro.

Sem a bola, foi comum ver Diego Souza aberto pelas laterais. Seja para pedir a bola ou para confundir a marcação, não era mais um atacante facilmente anulado pelos adversários, como ocorria há um mês e meio. Mexendo-se, criou espaço e jogadas para a equipe viver seu melhor momento e definir a partida no primeiro tempo.

Ficou complicado para a zaga do Botafogo encontrar um camisa 9 que ia até a intermediária com frequência. Piorou para o time carioca no lance do terceiro gol, quando Diego Souza buscou a bola no meio-campo para entregá-la a Everton, já aos 48 minutos do primeiro tempo.

Tanta movimentação sem perder gás na frente. Diego Souza se jogou para marcar de peito o gol da virada e ainda deu uma cabeçada firme para Jefferson operar milagre, no segundo tempo. Ocupou os espaços no setor ofensivo para tabelar com Nenê, Everton e Marcos Guilherme enquanto aguentou, até sair aplaudido e cansado, aos 30 minutos do segundo tempo.

Diego Souza balançou as redes nas últimas cinco vezes em que entrou em campo e já é o artilheiro isolado do São Paulo na temporada, com oito gols. Mantendo esse número e a disposição para se mexer o tempo todo e fazer o sistema ofensivo funcionar, é, certamente, uma das esperanças de título do Tricolor na temporada.

Mais Esporte