Governo russo proíbe cerca de 500 hoolingans de irem a jogos da Copa

Conforme a Copa do Mundo se aproxima, a expectativa só cresce. Entretanto, também aumenta a tensão para a presença dos hooligans. Com isso, o Departamento de Segurança da Rússia divulgou, nesta quinta-feira, uma lista com cerca de 500 torcedores proibidos de entrar nos estádios durante a competição.

- São 467 pessoas, destas, 157 moradores de Moscou, que não receberam o passaporte de torcedor que permite a entrada nas partidas da Copa - informou Vladimir Chernikov, chefe do Departamento de Segurança.

Chernikov também revelou que o Departamento está trabalhando em conjunto com outros países e que os estádios da Copa do Mundo estão equipados com diversas câmeras para tentar inibir a violência.

Assim como os hooligans ingleses, os russos são considerados muito perigosos e já tiveram diversos casos de violência em competições internacionais. Em uma briga na partida entre Spartak Moscou e Athletic Bilbao, pela Liga Europa, um policial acabou morto.

De acordo com a lei na Rússia, se um torcedor quebrar alguma regra durante uma competição esportiva, terá que pagar uma multa de 20 mil rublos (cerca de R$ 1,2 mil), poderá ser detido durante 15 dias e proibido de frequentar estádios por um período de um a sete anos. Caso seja uma pessoa estrangeira, ainda correrá o risco de ser deportada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos