Justiça marca novo julgamento do caso Scarpa para sexta que vem

O "caso Gustavo Scarpa" pode ter novidades na próxima semana. O Tribunal do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) intimou o jogador e o Fluminense a comparecerem a julgamento na sexta-feira, dia 7 de junho, às 13h30. Também foram chamados representantes da CBF e da Ferj, que são partes interessadas no processo.

Conforme publicou o Esporte Interativo, o Tribunal vai analisar neste dia um pedido de mandado de segurança feito pelo jogador. Ele pleiteia o direito de poder trabalhar em outro clube enquanto não sai a decisão final de sua disputa com o Fluminense.

Se tiver sucesso, Scarpa ficará livre para jogar pelo Palmeiras enquanto o processo corre na Justiça. O clube paulista acompanha todos os passos dos advogados do atleta, mas não se envolve na disputa. Há alguns dias, Alexandre Mattos disse ser impossível fazer um acordo com o Fluminense para acelerar a liberação do meia de 24 anos.

Scarpa não trabalha no Palmeiras desde o dia 16 de março. Foi quando o TRT-RJ derrubou a liminar que o liberava de seu contrato com o Fluminense enquanto o processo corre na Justiça. Neste momento, Scarpa é atleta da equipe carioca, mas jamais cogitou se apresentar nas Laranjeiras e treina sozinho em sua cidade, Hortolândia.

A briga judicial entre Gustavo Scarpa e Fluminense começou em dezembro do ano passado, quando o jogador entrou na Justiça cobrando mais de R$ 9 milhões do clube. O valor se refere a salários, férias e 13º atrasados, além de parcelas do FGTS. O Palmeiras o contratou quando saiu a primeira liminar favorável ao atleta, sem a necessidade de pagar nada ao Fluminense.

No entanto, comprometeu-se a pagar 6 milhões de euros ao próprio Scarpa e a seus empresários. Como ele está impedido de trabalhar no clube, o valor ainda não foi depositado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos