CBF vai pedir à Fifa explicações sobre o não uso do VAR em jogo do Brasil

A CBF vai enviar uma carta à Comissão de Arbitragem da Fifa, para tentar entender por que o árbitro de vídeo não foi usado em lances polêmicos durante o empate em 1 a 1 com a Suíça. De acordo com o coordenador de seleções, Edu Gaspar, causou estranheza na entidade brasileira a não utilização do VAR no gol marcado por Zuber, que teria cometido falta no zagueiro Miranda no lance.

A intenção da CBF é manifestar o descontentamento quanto à atuação do árbitro mexicano César Ramos, que se negou a olhar o telão após o lance, e entender quais são os critérios para o uso do VAR durante os jogos. A tecnologia está presente pela primeira vez em uma Copa do Mundo e já foi usada em outros jogos do torneio.

- O lance do Miranda é muito claro. E não estou justificando o resultado. Muito claro. O lance do pênalti é passivo de interpretação. Mas o primeiro não. Não dá para conceber alto nível dessa forma - ponderou Tite, no último domingo, logo após a partida em Rostov.

Além do lance de Miranda, causou estranheza no Brasil o não uso do VAR em lance envolvendo o atacante Gabriel Jesus, que teria sido abraçado na área pelo zagueiro Akanji. Mesmo quando o árbitro não assinala o contato faltoso, o árbitro de vídeo pode alertá-lo quanto à irregularidade da jogada e solicitar que o mesmo veja o vídeo na beira do gramado. Isso não aconteceu na partida em Sochi.

O Brasil volta a campo na próxima sexta-feira, às 9h (horário de Brasília), para enfrentar a Costa Rica, no segundo jogo do Grupo E.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos